Novartis pagará US$ 642 milhões para encerrar processos nos EUA


Empresa farmacêutica suíça é acusada de pagar subornos a médicos. Fachada da sede da Novartis em Basel, na Suíça. Multinacional perdeu na Índia “guerra” por patente de medicamento que combate o câncer

A Novartis concordou em pagar mais de US$ 642 milhões para encerrar os processos da qual é ré nos Estados Unidos, onde a empresa farmacêutica suíça é acusada de pagar subornos a médicos, informou nesta quarta-feira (2) o Departamento de Justiça americano.
O primeiro acordo extrajudicial alcançado entre o grupo e o sistema judiciário refere-se à Novartis assumir três fundações de pacientes que tomavam dois de seus medicamentos, Gilenya e Afinitor.
O segundo acordo diz respeito à acusação de pagamento de subornos da empresa suíça a médicos.
A Novartis concordou em pagar mais US$ 591 milhões para fechar as ações relacionadas aos subornos.
Nesse caso, o grupo é acusado de gastar centenas de milhões de dólares em dezenas de milhares de programas de conferências, que segundo o sistema de justiça americano eram na verdade meios disfarçados de “pagar propinas” aos médicos.
Por exemplo, o Departamento de Justiça diz que a Novartis geralmente escolhia médicos como palestrantes que já prescreveram grandes quantidades de seus medicamentos em troca de incentivos financeiros para prescrevê-los.
Esses métodos foram relatados em toda a indústria farmacêutica com alguma frequência.
Os julgamentos de suborno começaram após uma queixa apresentada em 2011, cujo autor “receberá uma recompensa cuja quantia ainda não foi determinada”, segundo o departamento.
Como parte da negociação, a Novartis firmou um contrato de cinco anos de boa conduta.

COM AGÊNCIAS

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line