Nota em solidariedade ao padre Júlio Lancelotti

A Comissão Nacional de Direitos Humanos do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil expressa publicamente o seu apoio ao padre Júlio Lancelotti e espera rigorosa investigação às graves ameaças que aquele religioso vem sofrendo, inclusive virtuais, por seu trabalho à frente da Pastoral do Povo de Rua de São Paulo.

As ameaças, com conotação ofensiva e homofóbica, têm em perspectiva o trabalho social do padre, notadamente junto a pessoas em situação de vulnerabilidade social e à população LGBT. 

A solidariedade e o cuidado com os excluídos e os vulneráveis são ações e valores a serem cultivados, não ameaçados, particularmente em tempos de intolerância e obscurantismo.

Felipe Santa Cruz

Presidente da OAB Nacional

Hélio das Chagas Leitão Neto

Presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB Nacional

Leitores On Line