Nordeste é única região ainda em nível gravíssimo em SC. Saiba por que

A região Nordeste de Santa Catarina é a única que se mantém no nível considerado gravíssimo em relação à pandemia de coronavírus no Estado.

A atualização do mapa de risco deve ser feita nesta quarta-feira (16) pelo Governo de Santa Catarina, passando as regiões do Alto Vale do Rio de Peixe e de Laguna do nível gravíssimo para o grave e deixando o Nordeste como única região com o maior nível de risco.

A avaliação do risco potencial em cada região é feita por meio de uma avaliação de desempenho que leva em conta as ações relacionadas à contenção do avanço da Covid-19.

Região Nordeste é única que se mantém em nível de risco gravíssimo – Foto: Divulgação/ND

Essa avaliação está baseada na teoria de que, para que o coronavírus não colapse o sistema de saúde, é preciso “achatar a curva”, “espalhando” o número de pessoas acometidas pela doença ao longo do tempo, a fim de que o sistema de saúde dê conta de atender à demanda.

Nesse sentido, a avaliação realizada leva em conta alguns fatores, como o potencial de espalhamento do Covid-19 na região, a quantidade de casos em relação à população, a gravidade dos casos e a sobrecarga no serviço de saúde dos casos de coronavírus em cada região. A partir da média do valor desses fatores, é identificado o risco potencial da região. Quanto mais pontos forem somados em cada fator, mais grave é o risco.

A região Nordeste está classificada com o potencial de risco gravíssimo desde o dia 14 de julho. De acordo com o governo de Santa Catarina, a área continua em alerta vermelho devido a dois fatores, principalmente. São eles: isolamento social e investigação, testagem e isolamento de casos.

Outro aspecto que ainda preocupa na região é a ampliação de leitos destinados ao tratamento do novo coronavírus. Neste caso, o Nordeste ainda apresenta status grave.

Leitores On Line