Olhar Digital

Pikachu

.cls-1{fill:none;}.cls-2{clip-path:url(#clip-path);}

Unsplash/Melvina Mak

Pikachu serviu de inspiração para design de carro

Assim que foi lançado, Pokémon Go
conquistou inúmeros fãs em todo o mundo, tornando-se um grande sucesso. A Nintendo
resolveu pegar uma carona nessa empolgação e trazer mais Pokémon para o mundo real. Desta vez, um carro inspirado no Pikachu
, o monstrinho mais famoso da saga.

Leia também

  • Nintendo pode lançar jogos em português, aponta vazamento
  • Carta rara de Pokémon é vendida por meio milhão de reais; veja
  • Youtuber transforma melancia em Game Boy; assista ao vídeo

A gigante japonesa entrou com um pedido de três patentes para o nome e o design do veículo com o tema. Os pedidos de marca registrada foram formalizados no dia 13 de agosto e publicados nesta terça-feira (1°) no Japão.

As patentes se enquadram nas categorias Veículos e Educação e foram relatadas tanto pela Nintendo
no Japão quanto pelo site Destructoid. Segundo os documentos, o nome do carro será ” Pi! Car!
“, escrito tanto em inglês quanto em japonês. O nome faz alusão ao modo como Pikachu
se expressa. Além disso, serão dois designs baseados no eletrizante monstrinho. Embora todas as patentes tenham relação com o mais amado Pokémon dos animes, nenhuma das marcas registradas está de fato relacionada ao Pokémon Go.

A Nintendo japonesa ressaltou que o “Pi! Car!” é um projeto conjunto entre a Pokémon Company (de propriedade da Nintendo) e da montadora de automóveis  Toyota
. A ideia é produzir um veículo compacto e sem gasolina com o tema Pikachu. Não está claro se “sem gasolina” significa que o carro funcionará com energia solar ou elétrica. Considerando o personagem, eletricidade seria o mais adequado.

Pikachu

.cls-1{fill:none;}.cls-2{clip-path:url(#clip-path);}

Reprodução/Nintendo Japão

Desenho do carro inspirado no Pikachu

O carro tem um design futurista ergonômico e compacto, além de ser considerado limpo para o meio ambiente. Se ele for realmente elétrico, talvez a Toyota use a tecnologia de um de seus carros, como o ultracompacto Toyota i-ROAD, um veículo de dois lugares apresentado no 83° Salão do Automóvel de Genebra, ou talvez do i-RIDE, revelado durante o Tokyo Motor Show de 2017.

Queridinho do público

Pokémon
foi lançado no Japão, em 1996, e desde então se tornou uma das marcas de entretenimento infantil mais populares do mundo. Um dos personagens principais da série é o Pikachu
, um pequeno rato amarelo de bochechas vermelhas e poderes elétricos, introduzido na primeira geração. Quando em contato com uma Pedra do Trovão, evolui para Raichu, também presente desde o início da série.

Na geração seguinte, os criadores de Pokémon nos apresentaram Pichu, uma pré-evolução de Pikachu. O ratinho tem sido o favorito do público desde o início, principalmente entre as crianças, e logo virou também o mascote do jogo e da empresa como um todo.

A responsável pelo gerenciamento da marca, licenciamento, produção e marketing da franquia Pokémon é a Pokémon Company. De acordo com seu site, ela detém os direitos da série de TV animada, do site oficial da saga, do Pokémon Trading Card Game e outras mercadorias.

Se esse projeto ganhará vida ou ficará apenas como conceito, ainda não sabemos. Entretanto, caso chegue ao mercado, será com certeza um sucesso entre os fãs de Pokémon
.

    Leia tudo sobre:

    div#taboola-below-article-thumbnails{padding-top: 20px;}.ig-taboola{padding: 0 0px;}.ig-taboola .trc_rbox_border_elm{margin-top: 5px !important;}.ig-taboola .trc_rbox_border_elm .trc_rbox_header_span{border-bottom: 4px solid;}.ig-taboola .trc_rbox_border_elm .trc_rbox_header_span:after{content: “”;position: absolute;display: block;border-bottom: 1px solid;margin-top: 2px;width: 100%;}.iG_componente_taboola_containerTitulo{margin-bottom: 2.2rem;position: relative;}.iG_componente_taboola_containerTitulo .iG_componente_taboola_containerTitulo_title{font-size: 3.18rem;color: #000;text-transform: uppercase;font-weight: 300;border-top: 8px solid #000;padding-top: 8px;width: max-content;}.iG_componente_taboola_containerTitulo .iG_componente_taboola_containerTitulo_title::before{content: “”;display: block;border-top: 1px solid #d4d4d4;position: absolute;width: 100%;top: 0;}

    Veja Também

    window._taboola = window._taboola || [];_taboola.push({mode: ‘organic-thumbs-feed-02-mp’,container: ‘taboola-most-popular-thumbnails’,placement: ‘Most Popular Thumbnails’,target_type: ‘mix’});

    window._taboola = window._taboola || [];_taboola.push({mode: ‘thumbnails-b’,container: ‘taboola-below-article-thumbnails’,placement: ‘Below Article Thumbnails’,target_type: ‘mix’});

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      carregando

      Comentários

      if (/saudebucal/gi.test(window.igChannel) === false){if(document.querySelector(‘meta[name=”iG-noticia-comentarios”]’).content == ‘true’){document.write(‘‘);var dataHref = location.href.split(‘?’)[0];document.querySelector(‘#widget-comments’).innerHTML += ‘

      ‘;var checkFBCommentsLoaded = setInterval(function(){if(document.querySelector(‘.fb-comments’).getAttribute(‘fb-xfbml-state’) == ‘rendered’){document.querySelector(‘.fb-comments-loading’).remove();clearInterval(checkFBCommentsLoaded);}}, 100);}}