Músicas para descobrir em casa – ‘Picilone’ (Noel Rosa, 1931) com Noel Rosa e João de Barro


Bando de Tangarás, conjunto integrado por Noel Rosa (no alto, à direita), compositor do samba ‘Picilone’
Reprodução
♪ MÚSICAS PARA DESCOBRIR EM CASA – Picilone (Noel Rosa, 1931) com Noel Rosa e João de Barro
♪ Em 1931, reforma ortográfica no Brasil determinou a retirada das letras K, W e Y do alfabeto da língua portuguesa. Ágil e hábil cronista de costumes da época, retratados por ele de forma espirituosa em letras de música, o cantor e compositor carioca Noel de Medeiros Rosa (11 de dezembro de 1910 – 4 de maio de 1937) fez o samba Picilone com menção nos versos às mudanças da ortografia.
O título Picilone reproduziu a forma popular como o povo brasileiro se referia à letra Y, o ypsilone. Ou picilone, na língua do povo.
Com estrutura semelhante à de um partido alto, por ter sido composto por quatro estrofes (que poderiam ser mais numerosas, se improvisadas ao vivo nas rodas) alternadas pelo refrão aliciante, o samba Picilone foi gravado naquele ano de 1931 por Noel Rosa em single de 78 rotações por minuto editado via Parlophon (selo subsidiário da gravadora Odeon).
Noel dividiu a interpretação de Picilone com o conterrâneo Carlos Alberto Ferreira Braga (29 de março de 1907 – 24 de dezembro de 2006), o João de Barro, compositor, cantor e violonista carioca também conhecido como Braguinha.
Parceiro de Noel em sucessos como As pastorinhas (1934), João de Barro integrava com o colega o Bando de Tangarás (1929 – 1933), grupo responsável pelo acompanhamento da gravação do samba Picilone.
Além de Braguinha e Noel, o Bando de Tangarás incluiu nomes como o violonista Henrique Britto (1909 – 1935), o agregador Almirante – nome artístico do cantor e compositor carioca Henrique Foréis Domingues (1908 – 1980), líder do grupo – e o cantor e pandeirista conhecido como Alvinho (1909 – 1972).
Mesmo com estrutura simples, o samba Picilone exemplificou a verve de Noel Rosa. Talvez por ser datado, o samba nunca foi regravado, mas o primeiro e único registro fonográfico de Picilone foi incluído na coletânea Feitiço da Vila (editada pelo selo Revivendo em 1994) e no inventário da discografia de Noel como intérprete, apresentado na caixa de CDs Noel Rosa pela primeira vez (2000).
♪ Ficha técnica da Música para descobrir em casa 35 :
Título: Picilone
Compositor: Noel Rosa
Intérprete original: Noel Rosa e João de Barro
Disco da gravação original: Single Parlophon 13344
Ano da gravação original: 1931
Regravações que merecem menções: o samba Picilone nunca foi regravado.
♪ Eis a letra do samba Picilone :
“Yvone (Yvone)
Yvone (Yvone)
Eu ando roxo
Pra te dizer um picilone
Yvone (Yvone)
Yvone (Yvone)
Eu ando roxo
Pra te dizer um picilone
Já reparei outro dia
Que o teu nome, ó Yvone
Na nova ortografia
Já perdeu o picilone
Yvone (Yvone)
Yvone (Yvone)
Eu ando roxo
Pra te dizer um picilone
Yvone (Yvone)
Yvone (Yvone)
Eu ando roxo
Pra te dizer um picilone
É pra ganhar simpatia
Que todo mundo se abaixa
Pra te fazer cortesia
Com os olhos fora da caixa
Yvone (Yvone)
Yvone (Yvone)
Eu ando roxo
Pra te dizer um picilone
Yvone (Yvone)
Yvone (Yvone)
Eu ando roxo
Pra te dizer um picilone
Tem uma vida folgada
Não faz mais nada, a Yvone
Até já tem empregada
Para atender telefone
Yvone (Yvone)
Yvone (Yvone)
Eu ando roxo
Pra te dizer um picilone
Yvone (Yvone)
Yvone (Yvone)
Eu ando roxo
Pra te dizer um picilone
Cansei de andar só de tanga
Já perdi a paciência
Fui te encontrar na Cananga
Mas não me deste audiência
Yvone (Yvone)
Yvone (Yvone)
Eu ando roxo
Pra te dizer um picilone
Yvone (Yvone)
Yvone (Yvone)
Eu ando roxo
Pra te dizer um picilone”

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE