Mudança de rumo: agora eu vou é empreender

Universidade aposta na aproximação com o ambiente empreendedor para potencializar a capacitação dos alunos Todos os caminhos levam ao empreendedorismo como a mais promissora rota profissional. Até mesmo para aqueles que acreditavam no tradicional emprego com carteira assinada em uma grande empresa ou em concursos públicos como a solução para entrar e se manter no mercado de trabalho.
Foi o caso da designer formada pela Univille Suellen Quintino, que com apenas 29 anos virou mentora de startup da Jornada de Empreendedorismo, Desenvolvimento e Inovação (JEDI), programa da Prefeitura de Joinville que pretende multiplicar o número de startups na cidade. Algo inimaginável, segundo ela, quando optou pela graduação à noite para trabalhar em uma grande empresa, seguindo os passos dos pais.
“No começo também havia o medo de tentar algo diferente, mas os incentivos de todos os lados me motivaram a apostar em empreender” conta Suellen.
Outros dois egressos da Univille são mentores na JEDI, Philipi Torres e Adriano de Carli, ambos formados em Sistemas de Informação.
Empreender é caminho para entrada no mercado de trabalho
Divulgação/Univille
Na Univille, disciplinas na área de inovação nos cursos e o Programa Estruturante de Empreendedorismo, o POSSO, se encarregam de injetar estímulos constantes para ampliar e fortalecer a cultura empreendedora no ambiente acadêmico da Universidade. Um bom indicador de resultado é que atualmente um terço das startups em desenvolvimento nas incubadoras do Parque de Inovação Tecnológica de Joinville e Região (Inovaparq) foram criadas por acadêmicos ou egressos da Univille. Em ranking universitário nacional divulgado no ano passado, a Univille foi reconhecida como uma das universidades mais empreendedoras do País, com destaque para os indicadores de Inovação (3º lugar).
“O POSSO incentiva e acredita na formação de ambientes promotores da cultura empreendedora e no surgimento de empreendimentos sustentáveis, e com esta finalidade estrutura ações que integrem as competências e os potenciais existentes na Univille”, enfatiza a professora Vanessa de Oliveira Collere, coordenadora do Posso e gerente técnica do Inovaparq.
Os estudantes da Univille e a comunidade em geral também contam com o Inovaparq e suas incubadoras como ambientes nos quais os empreendimentos podem se desenvolver e compartilhar um local que promove o networking e muita sinergia entre os empreendedores.
O POSSO e o Inovaparq atuam em conjunto, em ações complementares, promovendo eventos o ano inteiro, de seminários e desafios práticos a workshops e oficinas. Além de ações que incluem a capacitação de professores, Inovaparq e Posso também se engajam em eventos globais anuais adotados por Joinville, como a Semana de Empreendedorismo Global, realizada simultaneamente em várias partes do mundo, e o StartUp Weekend, evento que se tornou referência mundial em desenvolvimento de ideias para negócios inovadores.
Mudança de rumo: agora eu vou é empreender

Jornada
Com uma trajetória inicialmente parecida com a de Suellen Quintino, o também mentor da JEDI Adriano de Carli primeiro trabalhou em uma grande empresa, a TOTVs, durante cerca de uma década, para depois se lançar no universo empreendedor.
Formado em Sistemas de Informação pela Univille, ele chegou a gerente de produto na companhia. Hoje com 42 anos, ele tem uma startup, a HunterCo, que caça talentos para empresas usando alta tecnologia, como a inteligência artificia
“Até que eu me achei na área de desenvolvimento de negócios. Nos últimos quatro anos, resolvi empreender, amadurecer um projeto, aí já estava seguro e com uma boa bagagem para mudar de rumo”, conta Adriano.
Conheça o Programa de Empreendedorismo Univille (POSSO)
Conceito do MEC ajuda estudante a escolher curso de graduação