Mortes por COVID-19 passam de 560.000 no mundo

A pandemia do novo coronavírus provocou pelo menos 561.551 mortos no mundo desde que o escritório da OMS na China reportou o aparecimento da doença em dezembro, segundo um balanço estabelecido pela AFP neste sábado (11) às 16h de Brasília com base em fontes oficiais.

Desde o início da epidemia, mais de 12.580.980 pessoas em 196 países ou territórios contraíram a doença. Destas, pelo menos 6.706.700 se recuperaram, segundo as autoridades.

Este número de casos positivos reflete apenas parte do total de contágios devido às diferentes políticas adotadas pelos países para diagnosticar os casos, pois alguns só o fazem com as pessoas que precisam de hospitalização e em grande número de países a capacidade de testagem é limitada.

Desde as 16h de Brasília de sábado, foram registradas 5.318 novas mortes e 217.531 contágios no mundo. Os países que contabilizaram o maior número de óbitos foram o Brasil, com 1.214 novas mortes, Estados Unidos (888) e México (665).

A quantidade de mortos nos Estados Unidos, que registraram o primeiro óbito vinculado ao vírus no começo de fevereiro, chega a 134.430. O país registrou 3.215.861 contágios. As autoridades consideram que 983.185 pessoas se curaram.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados pela pandemia são o Brasil, com 70.398 mortos e 1.800.827 contágios; o Reino Unido, com 44.798 mortos (288.953 casos); a Itália, com 34.945 mortos (242.827 casos); e o México, com 34.191 mortos (289.174 casos).

Entre os países mais afetados, a Bélgica é o que amarga a maior taxa de mortalidade, com 84 óbitos por 100.000 habitantes, seguida de Reino Unido (66), Espanha (61), Itália (58), e Suécia (55).

A China continental (exceto Hong Kong e Macau) tem um total de 83.587 pessoas contagiadas, das quais 4.634 morreram e 78.623 se curaram totalmente.

Às 16h deste sábado e desde o começo da pandemia, a Europa somava 202.231 falecidos (2.819.148 contágios); Estados Unidos e Canadá, 143.239 (3.323.207); América Latina e Caribe, 141.015 (3.262.842); Ásia, 42.161 (1.697.054); Oriente Médio, 19.993 (905.810); África, 12.776 (561.797), e Oceania, 136 (11.126).

Este balanço foi feito usando dados das autoridades nacionais, compilados pelos escritórios da AFP e com informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Devido a correções das autoridades ou da publicação tardia dos dados, o aumento de cifras publicadas nas últimas 24 horas pode não corresponder exatamente às do dia anterior.

Com Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.