Friday, 07 August, 2020

JORNAL TIJUCAS

Morte da Covid-19 entre idosos em instituições de longa permanência representa 80% dos casos nos países mais ricos, alerta OMS



Além dos idosos, diretor-geral da entidade também demonstrou especial preocupação com o aumento das infecções entre os jovens. Mulher se protege do coronavírus com máscara em Mosou, na Rússia, em abril, quando o mundo atingiu 1 milhão de casos.

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Gebreyesus, disse nesta quinta-feira (30) que até 80% das mortes pela Covid-19 em muitos países está entre idosos pacientes de instituições de longa permanência.
“Em muitos países, mais de 40% das mortes relacionadas à Covid-19 foram ligadas a instituições de longa permanência e até 80% em alguns países de alta renda”, disse Tedros.
2ª onda de coronavírus na Ásia provoca novos isolamentos
Novos surtos na Espanha suscitam temores de 2ª onda na Europa
Durante coletiva de imprensa desta quinta, Tedros também demonstrou preocupação com o aumento das infecções entre os jovens.
6 meses
O diretor-geral da entidade lembrou que nesta quinta faz seis meses que a OMS declarou emergência de saúde pública de interesse internacional por causa do coronavírus.
“Esta é a sexta vez que uma emergência de saúde pública de interesse internacional é declarada sob o Regulamento Sanitário Internacional, e é facilmente a mais grave”, disse Tedros sobre a pandemia do coronavírus esta semana.
Em 30 de janeiro, o coronavírus estava em circulação na China e em mais 18 países e nenhuma morte fora do país havia sido registrada ainda. Seis meses depois, o vírus está em circulação em 216 países.
“Quando declarei uma emergência de saúde pública de interesse internacional em 30 de janeiro – o nível mais alto de alarme nos termos do Direito Internacional -, havia menos de 100 casos da Covid-19 e nenhuma morte fora da China”, publicou Tedros em seu Twitter na segunda-feira (27).
Na segunda-feira (27), a OMS informou que a pandemia continua acelerando pelo mundo e os casos globais quase dobraram nas últimas 6 semanas.
“A pandemia continua a acelerar. Nas últimas 6 semanas, o número total de casos aproximadamente dobrou”, afirmou Tedros.
O dado significa que, com um total de mais de 16 milhões de infectados durante os quase seis meses de pandemia, o mundo registrou cerca de 8 milhões de casos em apenas seis semanas.
OMS alerta para aumento de casos entre jovens na Europa

Obter novas postagens por e-mail:

Cadernos

Confira…



Fale conosco
redacao@jornaltijucas.com.br 
+554833330097

 

Leitores On Line

 

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE