Morre Luizinho Drumond, presidente da Imperatriz Leopoldinense

Morre Luizinho Drumond, presidente da Imperatriz Leopoldinense - Reprodução/Instagram

O mundo do samba está de luto. Morreu nesta quarta-feira (1), Luiz Pacheco Drumond, presidente da Imperatriz Leopoldinense. Ele sofreu um acidente vascular cerebral na tarde de terça-feira (30) e permaneceu internado em estado gravíssimo no Hospital Copa Star, em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, até o óbito ser constatado.

“A pior das notícias que poderíamos dar. Neste dia 01 de julho de 2020, às 11:05h, a família Drumond, com muito pesar, comunica o falecimento da pessoa mais forte que conhecemos: nosso presidente e patrono, *LUIZ PACHECO DRUMOND*, Luizinho Drumond, como gostava de ser chamado. Hoje a Imperatriz chora, o mundo do samba chora e todo sambista chora. Que Deus receba nosso Patrono de braços abertos e que ele cuide de nós, como sempre fez em vida, onde quer que esteja. Em breve comunicaremos local e data do sepultamento. A dor é grande, mas o teu legado, Luiz Pacheco Drumond, fica para a eternidade. Para sempre lembraremos deste homem forte e leal. Descanse na eterna paz do Senhor Jesus Cristo”, disse o comunicado oficial publicado nas redes sociais da agremiação.

Luizinho Drumond faleceu nesta quarta-feira (1)

Notícias desencontradas

Na noite de terça-feira (30), alguns meios de comunicação veicularam a notícia da morte de Luizinho, o que foi desmentido pelas filhas dele, Cátia e Simone Drummond, em suas redes sociais.

Em nota, o Hospital Copa Star informou que ele estava internado na Unidade Neuro Intensiva com quadro clínico muito grave.

Mandatário na folia carioca

À frente da Imperatriz Leopoldinense, Luizinho presidiu a agremiação em vários momentos. Seu primeiro mandato foi de 1976 a 1983. Depois, voltou a presidir a verde e branco entre 1986 e 1992. Desde 2007, voltou a comandar a agremiação.

Mesmo no período em que não esteve na presidência, Luizinho – muito respeitado e querido pela comunidade – sempre teve a palavra final na escola.

Após o desfile de 2019, no qual a Imperatriz Leopoldinense foi rebaixada para a Série A, ele renunciou ao cargo após não concordar. Muitas manifestações de torcedores da escola acabaram fazendo o mandatário mudar de ideia e ele voltou a assumir a agremiação. que acabou vencendo o carnaval no desfile deste ano, que teve a cantora IZA como rainha de bateria.

Além de presidir a Imperatriz, Luizinho Drumond também esteve à frente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) entre 1998 e 2001.

COM AGÊNCIAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.