Moradores do bairro Bebedouro, em Maceió, cobram agilidade nas indenizações das casas com rachaduras


Eles cobram justiça e o pagamento referente aos imóveis que foram afetados por conta das atividades de mineração feitas na região. Moradores de Bebedouro fazem protesto em Maceió

Moradores do bairro Bebedouro, em Maceió, realizaram um protesto na manhã desta sexta-feira (10) contra a Braskem. O bairro é um dos prejudicados pela instabilidade do solo devido a extração de minério feita pela empresa. Eles cobram agilidade no processo de indenização referente aos imóveis que foram destruídos.
Saiba mais sobre a instabilidade no solo nos bairros Bebedouro, Pinheiro, Mutange e Bom Parto
Muitas pessoas e famílias que cresceram no bairro estavam reunidas desde às 7h, com placas e cartazes que pediam por justiça. A concentração aconteceu na praça Lucena Maranhão, onde houve uma manifestação religiosa e os moradores puderam discursar.
Para participar do protesto, todos os moradores foram orientados a estar de máscara, usar álcool em gel e manter um distanciamento mínimo, medidas importantes para se proteger contra o novo coronavírus.
Eles seguiram em caminhada para a unidade da Braskem, no bairro do Mutange, onde os moradores pediram mais uma vez por justiça e encerraram o protesto.
A Braskem informou que o Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação já realizou 2.618 mudanças de famílias das áreas de risco e que as negociações continuam acontecendo à distância, por conta da pandemia da Covid-19. Confira a nota na íntegra no final da matéria.
A Polícia Militar foi acionada para manter a segurança no local e agentes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) controlaram o trânsito da região.
NOTA BRASKEM
“A Braskem respeita o direito de manifestação pacífica e reitera a sua preocupação em priorizar a segurança das pessoas. Após seis meses do acordo firmado com as autoridades públicas, o Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação já realizou 2.618 mudanças de famílias das áreas de risco. Além disso, 721 propostas de compensação financeira foram aceitas pelos moradores. As negociações continuam acontecendo à distância, por conta da pandemia de Covid-19, e seguem o cronograma homologado pela justiça.”

COM AGÊNCIAS

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line