Morador de Ilhota é quarta vítima fatal do ciclone em SC

O vendaval na região da Amfri fez uma vítima fatal em Ilhota, onde um homem de 59 anos foi atingido pela queda de um muro e não resistiu aos ferimentos, segundo informações da Defesa Civil.

Ao menos 60 cidades foram afetadas pelo ciclone em Santa Catarina, com destelhamentos e quedas de árvores, muros e postes. Na região serrana, os ventos chegaram a 120 km/h.

Em Itajaí, o vendaval chegou ao menos aos 75 km/h, conforme medição da estação meteorológica dentro da Defesa Civil. A prefeitura não descarta que rajadas mais fortes tenham ocorrido em algumas regiões da cidade. Segundo a Celesc, os ventos chegaram a 100 km/hora.

Mortes no estado

Até às 22h desta terça-feira (30), o CBMSC (Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina), confirmou a morte de três pessoas em cidades que foram atingidas pelo temporal no Estado.

Ocorrência em Chapecó foi registrada na manhã desta terça-feira (30) – Foto: Willian Ricardo/ND

De acordo com os bombeiros, as mortes foram registradas nas cidades de Chapecó, no Oeste e em Santo Amaro da Imperatriz e Tijucas, ambas na região da Grande Florianópolis.

Em Chapecó, uma idosa de 78 anos morreu após ser atingida por uma árvore. Já em Santo Amaro da Imperatriz, um homem perdeu a vida após ser atingido por fios de alta tensão.

O terceiro óbito foi registrado em Tijucas. Os bombeiros foram chamados para resgate de duas pessoas após o desabamento de um galpão. Uma das vítimas foi encontrada já sem vida e retirada do local pelos bombeiros, no entanto, outra pessoa segue desaparecida.

COM AGÊNCIAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.