Marinha dos EUA solicita cerca de US$ 600 milhões para desenvolver frota de navios não tripulados

De acordo com o relatório, a Marinha planeja desenvolver e produzir vários tipos de grandes navios não tripulados, e está solicitando cerca de US$ 580 milhões (R$ 3,06 bilhões) para a pesquisa e desenvolvimento destes veículos e tecnologias relacionadas para o ano fiscal de 2021.

“A Marinha quer adquirir esses grandes veículos não tripulados como parte de um esforço para mudar a Marinha para uma arquitetura de frota mais diversificada”, lê-se no documento, que indica ainda que essa frota incluiria menos cruzadores e destróieres de mísseis guiados e mais fragatas e navios de combate litorâneos.

O relatório aponta também que, enquanto os veículos não tripulados de menores dimensões podem ser implantados a partir de navios e submarinos tripulados da Marinha para “alargar o alcance operacional desses navios e submarinos”, os grandes veículos autônomos são mais propensos “a serem implantados diretamente do cais para executar missões que poderiam ter sido atribuídas a navios e submarinos tripulados”.

Além disso, as grandes embarcações de superfície não tripuladas teriam um comprimento de 60 a 90 metros e capacidade de carregar armas como “cargas úteis de guerra antissuperfície e ataque, ou seja, essencialmente mísseis antinavio e de ataque terrestre”.

A Marinha dos EUA planeja desenvolver dois protótipos de navios não tripulados no próximo ano, um em 2022 e outro em 2023.

Navios de combate litoral USS Independence (LCS 2), à esquerda, and USS Coronado (LCS 4) à direita.

Marinha dos EUA solicita cerca de US$ 600 milhões para desenvolver frota de navios não tripulados

Leitores On Line