Mãe e filha de 9 anos com Covid-19 têm reencontro emocionante após serem separadas para tratamento no Paraná; VÍDEO


Criança não tinha comorbidades, mas ficou em estado grave; equipe do Hospital Policlínica de Pato Branco preparou surpresa após 17 dias de internamento da menina. Mãe e filha com Covid-19 se reencontram após 17 dias de tratamento, em Pato Branco
O reencontro de uma mãe e uma filha com a Covid-19, após serem separadas para o tratamento da doença, emocionou a equipe de funcionários do Hospital Policlínica, em Pato Branco, no sudoeste do Paraná. Veja o vídeo acima.
“Sentimento de alívio ao ver ela acordada, ver ela bem. Foi a melhor coisa que eu senti nesses últimos dias”, disse a mãe, Brenda Fortes.
CORONAVÍRUS NO PARANÁ: veja as principais notícias
DÚVIDAS: perguntas e respostas sobre o assunto
BEM AQUI: RPC tem plataforma onde você encontra os estabelecimentos e serviços que estejam atendendo
Sofia Fortes, de 9 anos, precisou ser levada às pressas de Cascavel, onde mora, para o hospital no sudoeste, pois a Covid-19 comprometeu o pulmão da criança. A Policlínica é a única unidade da macrorregião oeste do Paraná com leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica exclusivos para a doença.
Mãe e filha tiveram um reencontro emocionante na Policlínica de Pato Branco
Hospital Policlínica/Imagem cedida
A mãe foi até o hospital para levar e acompanhar a filha, mas fez o exame e também testou positivo para a doença. Por isso, precisou fazer o tratamento separada da criança, segundo a equipe médica.
“A mãe disse que tinha tosse, sintomas leves. Então a gente optou deixar em isolamento e fazer a testagem nela. Essa testagem levou sete dias, mais ou menos, para sair o resultado e confirmou que a mãe também estava infectada. Ela acabou ficando internada na nossa ala Covid de enfermaria, longe da filha”, explicou a médica Alice Gonzalez.
Saúde da criança
Segundo a mãe, Sofia não tem comorbidades e, mesmo assim, o estado dela foi grave desde o início. Por isso, precisou ser entubada na UTI pediátrica por 17 dias.
“A gente fica sempre imaginando que esses quadros graves aconteçam em pessoas que tenham mais comorbidades. No Brasil, a gente já tá vendo um pouco isso cair por terra. Mas como não é muito comum em crianças, a primeira pergunta que a gente fez era se ela já tinha algum problema, pulmonar, neurológico ou algo assim, mas pra nossa surpresa não. A Sofia é uma criança saudável”, destacou a médica.
Mãe e filha separadas para tratamento da Covid-19 se encontram e emocionam hospital
Durante o tratamento das duas, a mãe recebia as informações sobre a saúde da filha, uma vez por dia, por telefone.
“Foi o pior momento, poder estar no mesmo local que ela, mas não ter acesso à ela. Só esperava a ligação, ficava na expectativa. Era isso, não tinha hora. Era só esperar, esperar. Via ela entubada em coma, sem reação nenhuma e sabendo que ela estava respirando por aparelho. É muito triste”, relembrou a mãe.
A equipe médica organizou o reencontro surpresa apenas depois a melhora no quadro de saúde da menina.
“Propusemos da mãe internar com a Sofia, para que ficasse como acompanhante. Ela já tinha sido contaminada, mas não se tem certeza de que ela tá completamente imune, por isso, mantemos os cuidados de máscara e vestimenta adequada”, explicou a médica.
As duas testaram positivo para a Covid-19 e precisaram ser atendidas em Pato Branco
Brenda Fortes/Arquivo pessoal
Conforme o hospital, atualmente, o quadro de saúde de Sofia está estável e ela passa bem, mas continua internada. A mãe recebeu alta e permanece em isolamento social.
“A gente conseguiu, mas tem várias pessoas que não conseguem. Cuidem das suas crianças! Agora vamos retomar a vida com alegria e agradecendo sempre por ela estar conosco de volta e aproveitar o máximo que eu puder”, relatou Brenda.

Com Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.