lula

.cls-1{fill:none;}.cls-2{clip-path:url(#clip-path);}

Alex Oliveira / FramePhoto / Agência O Globo

Lula afirma que Brasil é comandado por milicianos

O ex-presidente Luiz Inácio Lula
da Silva (PT) voltou a criticar o presidente Jair Bolsonaro
(sem partido) e os filhos dele. O petista afirmou, em entrevista à revista Fórum, que o Brasil está sendo comandado por milicianos. “Nunca tivemos uma República comandada por uma família de milicianos como hoje”, afirmou o ex-presidente.

Leia também

  • Bolsonaro critica medidas preventivas na pandemia: “É fácil impor ditadura”
  • Ministro dá 48 horas para que defesa de Lula tenha acesso à delação da Odebrecht
  • Lula lamenta 100 mil mortes por Covid-19 e critica Bolsonaro

“Se tem uma coisa que o Bolsonaro não mentiu para a sociedade é que ele queria uma polícia mais violenta, que ele queria uma polícia que matasse, que o povo comprasse arma. O que está acontecendo é resultado da cabeça ‘miliciânica’ do Bolsonaro”, destacou Lula.

Lula citou que Bolsonaro despertou uma parcela autoritária da população, que, com a eleição dele, encontrou credibilidade. “Essa gente que andava escondida, que não tinha coragem de falar, começou a criar coragem, a partir da campanha do Bolsonaro, porque ele incitava isso todo santo dia. Você não via o Bolsonaro fazer um outro gesto a não ser atirando. Eles deram força para a polícia: matem!”, completou.

O ex-presidente ainda afirmou que é extremamente necessário pensar no futuro da população. “Como vai ser o emprego depois da pandemia? Se depender desse governo, não precisa mais de Previdência, carteira profissional, CLT, pois tudo isso vai melhorar a situação do povo”, ponderou Lula.

    Leia tudo sobre:

    div#taboola-below-article-thumbnails{padding-top: 20px;}.ig-taboola{padding: 0 0px;}.ig-taboola .trc_rbox_border_elm{margin-top: 5px !important;}.ig-taboola .trc_rbox_border_elm .trc_rbox_header_span{border-bottom: 4px solid;}.ig-taboola .trc_rbox_border_elm .trc_rbox_header_span:after{content: “”;position: absolute;display: block;border-bottom: 1px solid;margin-top: 2px;width: 100%;}.iG_componente_taboola_containerTitulo{margin-bottom: 2.2rem;position: relative;}.iG_componente_taboola_containerTitulo .iG_componente_taboola_containerTitulo_title{font-size: 3.18rem;color: #000;text-transform: uppercase;font-weight: 300;border-top: 8px solid #000;padding-top: 8px;width: max-content;}.iG_componente_taboola_containerTitulo .iG_componente_taboola_containerTitulo_title::before{content: “”;display: block;border-top: 1px solid #d4d4d4;position: absolute;width: 100%;top: 0;}

    Veja Também

    window._taboola = window._taboola || [];_taboola.push({mode: ‘organic-thumbs-feed-02-mp’,container: ‘taboola-most-popular-thumbnails’,placement: ‘Most Popular Thumbnails’,target_type: ‘mix’});

    window._taboola = window._taboola || [];_taboola.push({mode: ‘thumbnails-b’,container: ‘taboola-below-article-thumbnails’,placement: ‘Below Article Thumbnails’,target_type: ‘mix’});

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      carregando

      Comentários

      if (/saudebucal/gi.test(window.igChannel) === false){if(document.querySelector(‘meta[name=”iG-noticia-comentarios”]’).content == ‘true’){document.write(‘loading‘);var dataHref = location.href.split(‘?’)[0];document.querySelector(‘#widget-comments’).innerHTML += ‘

      ‘;var checkFBCommentsLoaded = setInterval(function(){if(document.querySelector(‘.fb-comments’).getAttribute(‘fb-xfbml-state’) == ‘rendered’){document.querySelector(‘.fb-comments-loading’).remove();clearInterval(checkFBCommentsLoaded);}}, 100);}}