Lu Périssé, filha de Heloísa Périssé lança filme e conta como é fazer parte de família de artistas

Lu Périssé. Pode ser que esse nome ainda não seja muito ouvido, mas com certeza o nome da mãe sim. Isso mesmo, ela é filha de Heloísa Périssé. E o parentesco famoso não para por aí: é filha de Lug de Paula e neta de Chico Anysio.

A atriz está lançando seu primeiro filme “Os Espetaculares”, uma comédia (nem tinha como ser outro gênero) e falou ao portal do GShow sobre o trabalho.

“É o meu primeiro filme e foi incrível participar dele. Tudo aconteceu de forma muito ‘natural’. Fiz o teste e depois sonhei com a personagem, acredita? Estava querendo muito!”, contou.

Na fita, que está sendo lançada em todas as plataformas de streaming e exibições em drive-ins, ela contracena com Rafael Portugal e Paulo Mathias Jr. Na história, os três participam de um concurso de trio cômico e acabam se envolvendo em algumas confusões.

Lu Périssé, filha de Heloísa Périssé lança filme e conta como é fazer parte de família de artistas - Reprodução Instagram

Cartaz do filme

Sempre atuando

Lu contou que não consegue dizer quando efetivamente começou sua carreira artística:

“É difícil dizer quando foi meu começo, porque já nasci muito inserida nesse contexto, numa família de comediantes. Minha mãe me contou que, quando eu era criança, cheguei triste da escola falando: ‘Mamãe, todo mundo ri de mim’, e ela respondeu: ‘Mas todo mundo ri da mamãe, do papai, do vovô…’! Eu nunca tinha feito stand up especificamente em cima de um palco, mas faço naturalmente com meus amigos, minha família… Estou toda hora fazendo, sem querer, um stand up”, lembrou.

E sobre o fato de seu primeiro trabalho em cinema ter sido lançado nesse momento que as salas de exibição estão fechadas, devido ao isolamento social:

“Por incrível que pareça, aquilo que a gente pensa que era ruim, pode vir a ser maravilhoso. As pessoas nesse momento precisam rir, e nada melhor do que uma boa comédia para isso. ‘Os Espetaculares’ é engraçado, leve, divertido, faz realmente a gente esquecer tudo que está passando aí fora”, disse.

Quase casada

Sobre a quarentena, Lu falou que aproveitou o momento para fazer uma série de mudanças em sua vida:

“Fiquei focada em arrumar minhas coisas, organizei minha vida, pude voltar para a faculdade, escrever, aprendi a cozinhar e a malhar em casa, coisa que não sabia de jeito nenhum! De vez em quando bate aquela tristeza de ver nosso país e o mundo passando por isso, mas logo aparece uma louça para lavar e a tristeza vai para um outro lugar”, brincou

Ela até usou o momento para fazer um ‘teste drive’ da vida de casada. O namorado, o ator Ícaro Amado, passou uma temporada em sua casa e puderam estreitar ainda mais o relacionamento:

“Nos conhecemos ano passado, quando ensaiamos juntos a peça ‘Querubim’, depois descobrimos que já tínhamos nos visto nos Estúdios Globo e pensei: ‘Olá, olá, de que kinder ovo você saiu???’ No início do isolamento, fui buscá-lo em casa de carro para ele não se arriscar na rua e íamos ficar juntos uma semana… Só depois de dois meses o levei de volta! Ficamos uns dias separados, mas passamos quase toda a quarentena juntos, o que é ótimo, pois pudemos fazer vídeos, inventar cenas e ver séries, além de ele ser a melhor companhia”, revelou.

A volta

Recentemente, Lu Périssé voltou ao trabalho gravando as esquetes do Zorra em casa.

“É ótimo, porque ocupa a cabeça! Estamos vivendo um momento novo para todo mundo, então isso dá a oportunidade de criar, inventar, imaginar coisas que poderiam acontecer. É muito diferente fazer em casa via vídeo, mas quase dá para matar aquela saudade! O legal foi que aprendi a fazer várias coisas, como botar a luz certa e achar o melhor ângulo para cada momento da cena”, disse.

A atriz também contou que, desde pequena, sempre foi acostumada a misturar a vida em família com trabalho:

“No ambiente que nasci, não tinha como ser de outro jeito. Até os meus 11 anos viajava quase todo fim de semana com a peça ‘Cócegas’, que minha mãe fazia com a minha madrinha [a atriz Ingrid Guimarães] e, quando não estava com elas, estava com meu pai, que também não é diferente”, recordou.

DNA de grife

Lu diz que sempre é questionada sobre a cobrança de nascer em uma família de artistas consagrados e se isso não seria um peso para ela:

“Não sinto pressão, sinto orgulho. Vou dar sempre o meu melhor e vai ser o que o universo planeja para mim. A minha parte, vou fazer. Pode ser que venha a ter comparações, mas hoje em dia sou bem resolvida com isso e tudo vai ser no tempo e do jeito que tiver que ser”, contou.

E para finalizar, ela falou sobre seu avô e o que ele traz de inspiração em sua carreira:

“Uma característica que me inspira muito é a capacidade que ele tinha de fazer os próprios trabalhos, inventar os próprios personagens, programas… fazer o dele sem esperar que alguém o chamasse para fazer algo. Procuro fazer isso também, porque existem mil possibilidades de atores e atrizes para um personagem que eu poderia fazer o teste, mas, se eu inventar o meu, com certeza farei. Além de ser uma oportunidade de mostrar meu trabalho, minhas criações”, terminou.

Lu, pequenininha, aproveitando o vovô Chico Anysio

 

Leitores On Line