Live aborda as experiências de cientistas negros na Astrofísica

Como é ser cientista negra (ou negro) na Astrofísica? Para responder a essa pergunta, o Observatório Astronômico da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) convidou três astrofísicos brasileiros para sua próxima live, agendada para esta quarta-feira, 15 de julho, às 18h. A transmissão será feita pelo canal do Observatório no Youtube.

Os participantes são Alan Alves Brito, do Instituto de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Denise Rocha Gonçalves, do Observatório do Valongo, da Universidade Federal do Rio da Janeiro (UFRJ); e Marcelle Soares Santos, da Universidade de Michigan, nos EUA. Eles irão apresentar seus trabalhos na astrofísica, suas trajetórias acadêmicas e falar sobre como o racismo estrutural na academia influenciou essas trajetórias. 

A atividade faz parte de uma série de lives de astronomia promovidas pelo Observatório Astronômico da UFSC durante a pandemia de Covid-19. O objetivo é dar continuidade às atividades de divulgação do Observatório. Bolsistas e voluntários falam sobre um tema de astronomia diferente a cada duas semanas. As edições anteriores estão disponíveis no Youtube, e a programação pode ser acompanhada pelas redes sociais (Facebook e Instagram).

Com Agências