LIMPAS: IMA volta a divulgar Relatório de Balneabilidade e praias e lagoas de Imbituba, Garopaba e Laguna estão próprias para banho

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) voltou a divulgar o Relatório de Balneabilidade do litoral catarinense. Após cinco coletas consecutivas, dos 231 pontos analisados, 78,8%, ou seja, 182 locais estão próprios para banho. E o banhista, seja ele morador ou turista, que procurar as praias de Imbituba, Garopaba, Laguna e Jaguaruna, vai encontrar todos os balneários limpos, com condições para banho. (Clique aqui para conferir os resultados nas praias de Santa Catarina)
De acordo com o resultado divulgado pelo IMA nesta sexta-feira (23), todos os pontos analisados nos quatro municípios estão favoráveis à balneabilidade. E a partir desta semana, o órgão ambiental passa a atualizar todas as sextas-feiras os resultados do monitoramento da qualidade da água do mar para banho humano.

LIMPAS: IMA volta a divulgar Relatório de Balneabilidade e praias e lagoas de Imbituba, Garopaba e Laguna estão próprias para banho

Do total de pontos analisados, 85 estão em Florianópolis. Destes, em 68 recomenda-se o mergulho, o que representa 78,2%. Além da capital, as coletas são efetuadas nos municípios de Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo e São José.
Tradicionalmente, o IMA realiza análises mensais de abril a outubro, mas devido à situação excepcional e o recesso do monitoramento por alguns meses devido à pandemia, as coletas passaram a ser semanais antes da alta temporada, dando mais segurança aos resultados para os banhistas.
Metodologia
O IMA analisa 231 pontos dos 500 km do litoral catarinense, concentrando as amostras justamente nos locais mais suscetíveis de poluição – os de maior fluxo de banhistas. Os técnicos fazem as coletas da água do mar a até 1 (um) metro de profundidade, na quantidade de 100 mililitros em cada ponto. O material coletado é submetido a exames bacteriológicos durante 24 horas.
Para as análises são levados em consideração aspectos como condições de maré, incidência pluviométrica nas últimas 24 horas no local, a temperatura da amostra e do ar no momento da coleta (parâmetro físico) e a imediata condução para a pesquisa em crescimento bacteriano.
O IMA conta com apoio do Corpo de Bombeiros para a realização das coletas. O resultado pode ser acessado em balneabilidade.ima.sc.gov.br e no aplicativo Praia Segura.
A água é considerada:
Própria: quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras coletadas nas últimas 5 semanas anteriores, no mesmo local, houver no máximo 800 Escherichia coli por 100 mililitros.
Imprópria: quando em mais de 20% de um conjunto de amostras coletadas nas últimas 5 semanas anteriores, no mesmo local, for superior que 800 Escherichia coli por 100 mililitros ou quando, na última coleta, o resultado for superior a 2000 Escherichia coli por 100 mililitros.

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line