‘Laboratório vivo’: Unicamp desenvolve ônibus elétrico, sustentável e tecnológico


Veículo foi projetado para transportar alunos, professores e funcionários dentro do campus. Desenvolvido em parceria com a CPFL, ele custou R$ 3,4 milhões. Unicamp desenvolve ônibus elétrico para o transporte de alunos, professores e funcionários
Um laboratório vivo. Assim está sendo considerado o novo ônibus elétrico, sustentável e tecnológico que a Unicamp, em Campinas (SP), desenvolveu para transportar alunos, professores e funcionários dentro do campus. O veículo, inclusive, já vem sendo utilizado.
Com um custo de R$ 3,4 milhões, o ônibus foi desenvolvido em parceria com a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL). Cerca de 4 horas de carregamento são suficientes para que ele consiga rodar em torno de 250 quilômetros, de acordo com a universidade.
Unicamp define calendário para retomar atividades presenciais; veja datas e regras
Coordenador do projeto, Madson Cortes detalhou quais tecnologias foram incorporadas – veja no vídeo acima – e explicou que a ideia é transformar, não só os ônibus elétricos, mas também os convencionais, em uma espécie de laboratório, para desenvolver conhecimentos e melhorar a eficiência do transporte público.
O veículo vem acoplado com uma câmera capaz de contar o número de passageiros e um sistema de monitoramento que fornece aos pesquisadores informações como pressão e temperatura ao longo das viagens.
“Com base nessa informações [captadas através dos recursos tecnológicos], é possível a gente monitorar o comportamento do ônibus e, através desses dados, desenvolver técnicas e métodos matemáticos que nos mostrem como fazer o transporte mais eficiente”, diz Cortes.
Como parte do projeto sustentável, a energia utilizada pelo veículo é captada ainda por um sistema solar que existe em cima do ginásio da Unicamp, sendo a CPFL responsável apenas por fazer a distribuição.
Ônibus elétrico da Unicamp tem sensores inteligentes
Reprodução/EPTV
Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Leitores On Line