Karen Junqueira relata estupro aos 12 anos por pai de amiga

Karen Junqueira relata estupro aos 12 anos por pai de amiga - Reprodução / Instagram

Karen Junqueira fez uma revelação chocante em uma carta aberta para a revista Claudia. A atriz contou que foi estuprada aos 12 anos de idade.

Hoje, aos 37 anos, ela resolveu contar a história pela primeira vez, relatando como foi o abuso sexual sofrido durante sua pré-adolescência.

O crime foi cometido pelo pai de uma amiga sua, quando foi dormir na casa dela. Ele a estuprou, mas ela ficou calada na época.

“Aos 37 anos, decidi contar minha história. Senti necessidade de acalentar aquela menina que, aos 12 anos, sofreu abuso e ficou calada”, começou ela.

Karen vivia em Caxambu, cidade pequena em Minas Gerais, quando decidiu comemorar o aniversário de sua colega, mas o momento que deveria ser de celebração acabou se transformando em um pesadelo em sua memória.

“Era aniversário da minha melhor amiga e acabei passando a noite na casa dela. Eu me lembro de cada detalhe. Estávamos juntas, lado a lado, dormindo na mesma cama. Era tarde da noite, usávamos o mesmo pijama branco estampado com palhacinhos vermelhos. Foi quando meu sono foi interrompido pelo pai dela. Naquele instante, meu mundo parou. Eu congelei e sequer consegui abrir os olhos ou a boca para gritar. Lentamente, ele abaixou meu pijama e com seus dedos e língua começou a me tocar. Foram poucos minutos que se transformaram em uma eternidade massacrante”, relembrou.

Em seu texto, a atriz também fala de comportamentos inapropriados de homens próximos, os chamados ‘tios’. No Instagram, Karen divulgou a matéria e fez um comunicado de alerta aos seus seguidores.

“Procurando transcender e quebrar o silêncio, tomei a decisão de dividir com vocês meu relato, pois tenho visto a violência contra mulher aumentar e muito. São tempos difíceis e a violência e o abuso contra mulheres, meninas e crianças não podem mais ficar impunes e silenciadas. Meu objetivo é encorajar, motivar a não se calarem. Denunciem! Quantas mulheres já conheceram com uma história parecida? Precisamos repensar as estruturas em que fomos criados, os preconceitos e as culturas destrutivas. (…) Só quem passou por isso sabe a importância do poder que a fala tem nesse lugar de dor. Como acho necessário e importante fazer parte desse movimento! Juntas somos melhores e podemos influenciar a cura coletiva e cessar abusos contra a mulher, seja no trabalho, em casa ou qualquer lugar. Não podemos mais nos silenciar. Que possamos percorrer nosso caminho sem que nos corrompam, nos violem. Este dia está sendo transformador em minha vida! Me sinto caminhando para um horizonte ao ar livre com muitas possibilidades pela frente”, escreveu.

Karen Junqueira relata abuso sexual sofrido aos 12 anos

Com Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.