Justiça obriga família homofóbica que agrediu homem gay a indenizar vítima

A 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) condenou filho e mãe a indenizarem um homem gay em cinco mil após agressão homofóbica física e verbal.

O caso ocorreu na cidade de Carmo do Rio Claro e a família já havia sido condenada por uma juíza local. Agora a sentença foi reforçada pelo TJMG.

De acordo com o UOL, a vítima caminhava em uma praça ao lado do cunhado quando foi surpreendido por um homem, que começou a lhe desferir socos e empurrões enquanto gritava “bicha louca”, “bicha velha” e outros insultos.

Na volta para casa, a vítima ainda foi alvo de violência por parte da mãe do agressor, que o arranhou e ameaçou de morte e só parou após a intervenção do cunhado.

A vítima relatou que precisou se mudar para Belo Horizonte, já que os agressores sabiam onde ele morava. Ele inicialmente havia pedido o valor de 10 mil como indenização, mas teve a quantia reduzida pelo desembargador.

Mãe e filho negaram que a agressão tenha sido física e afirmaram que os insultos foram devido à desentendimentos familiares. Eles ainda apresentaram laudos médicos de que fazem uso de medicamentos e tratamento para “transtorno fóbico-ansioso não especificado” e “transtorno afetivo bipolar”, no caso da mãe, e “transtorno depressivo”, no caso do filho.

Com Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.