Justiça manda o estado remanejar a ocupação dos leitos de UTIs

A juíza da Vara da Fazenda Pública de Balneário Camboriú, Adriana Lisboa, encaminhou na tarde desta sexta-feira, despacho atendendo ao pedido do Ministério Público, para que haja o imediato equilíbrio entre a ocupação das UTIs dos hospitais Ruth Cardoso e Marieta Konder Bornhausen, na internação de pacientes de covid-19.
A decisão leva em conta o anúncio de ocupação de 100% dos leitos de UTI covid no Centro Municipal de Tratamento do Coronavírus, em Balneário Camboriú, na quinta-feira, enquanto o hospital Marieta estava com a metade da capacidade.
O MP fez uma petição solicitando que o Estado, imediatamente, promova o equilíbrio entre a distribuição dos pacientes em tratamento de coronavírus. Na decisão, a juíza também solicita o uso dos 20 leitos de enfermaria do hospital Municipal de Camboriú como suporte ao hospi-tal de Balneário.
Na tarde desta sexta-feira, o centro de Covid estava com 19 dos 20 leitos de UTI ocupados. O estado ainda não promoveu nenhuma transferência mesmo depois da decisão da justiça.

Com Agências