Profissionais da saúde coletam amostras em um centro de testes da COVID-19 em Or Yehuda, Israel, em 22 de julho de 2020
O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, nomeou o diretor do Complexo Médico de Tel Aviv Sourasky, Ronnie Gamzu, como a autoridade de saúde pública especificamente encarregada de responder à pandemia de coronavírus e ao aumento de casos – anunciou seu gabinete nesta quinta-feira (23).

“O professor Gamzu tem muitos anos de experiência em administração da saúde, incluindo sua posição anterior como diretor-geral do Ministério da Saúde”, afirmou o gabinete.

A confiança na gestão do coronavírus foi afetada por ordens contraditórias do governo sobre o fechamento, ou a abertura, de restaurantes, praias, ou academias de ginástica.

Além disso, houve protestos contra a gestão da pandemia por parte do governo, e há, com frequência, pessoas que se manifestam em frente à residência oficial de Netanyahu.

Após as medidas adotadas em março, Israel conseguiu reduzir o número diário de novas infecções até maio. Nas últimas semanas, porém, há cerca de mil casos por dia, com um pico de 2.000 na terça-feira passada.

Netanyahu assumiu a decisão de reabrir rapidamente a economia de Israel entre abril e junho, medida à qual se atribui o aumento do número de casos.

Este país de nove milhões de habitantes registrou mais de 56.000 casos até quarta-feira, com 430 mortos.