Indicadores da Covid-19 seguem estáveis com tendência de queda em BH e em Minas


Taxa de ocupação de leitos no estado atingiu menor patamar desde início da pandemia. Sars CoV-2: carga viral pode predizer mortalidade
Maurizio De Angelis/Science Photo Library
Os indicadores de monitoramento da Covid-19 em Belo Horizonte e em Minas Gerais seguem estáveis, com tendência de queda nesta terça-feira (15). No estado, ocupação de leitos atingiu menor patamar desde início da pandemia.
Em coletiva mais cedo, o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, disse que as taxas de ocupação de leitos de UTI e de enfermaria são as menores, desde o início da pandemia.
Minas Gerais está com 62,36% dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) ocupados nesta terça-feira (15), segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES). Quanto aos leitos de enfermaria, a taxa de ocupação está em 59,60%.
Já no boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, Belo Horizonte mantém os três indicadores de monitoramento da Covid-19 em verde. O número médio de transmissão por infectado está em 0,92, o que demonstra estabilidade no contágio.
Já a taxa de ocupação de leitos de terapia intensiva específicos para Covid-19 está em 44,5% e de enfermaria, em 39,8%.
Leitores On Line