Guarda é agredido ao tentar dispersar aglomeração em Mogi das Cruzes

Um agente da Guarda Municipal de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, foi agredido na madrugada de anteontem ao atender um chamado para conter aglomerações no Parque Botyra Camorim Gatti. Segundo informações da TV Globo, o guarda de 56 anos ficou ferido após ser atacado com chutes e socos. Um suspeito da agressão foi detido.

O agente agredido atendeu ao chamado acompanhado de uma guarda de 42 anos. Ao chegar ao local, que fica no Centro Cívico da cidade, a viatura dos guardas foi atingida com um objeto arremessado contra o vidro traseiro. Quando ambos saíram da viatura, um grupo de jovens se aproximou e começaram as agressões.

De acordo com a Secretaria de Segurança de Mogi das Cruzes, os jovens depredaram a viatura e os dois guardas precisaram da intervenção de outros agentes para cessar as agressões. À TV Globo, a guarda relatou que o parceiro de equipe foi agredido mesmo já caído no chão, inclusive com chutes na cabeça.

Um atendente de telemarketing, de 20 anos, foi identificado como principal agressor do guarda. Ele foi detido após fugir e ser encontrado em local próximo, no Terminal Estudantes. Na delegacia, o suspeito ficou em silêncio.

O caso foi registrado em boletim de ocorrência como tentativa de homicídio, resistência, furto e dano. O furto aconteceu porque foram levados do guarda agredido um spray de pimenta, um bastão e o boné do uniforme.

A Prefeitura de Mogi das Cruzes informou que o guarda recebeu atendimento médico e foi liberado.

Com Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.