Governo mantém previsão de queda de 4,7% para o PIB em 2020

O Ministério da Economia manteve em 4,7% a previsão de queda do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020, e alta de 3,2% em 2021, segundo o boletim macro fiscal divulgado pela Secretaria de Política Econômica (SPE) nesta terça-feira, 15. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação no país, está projetada em 1,83% neste ano, e 2,94% em 2021. A projeção de queda da economia é a mesma divulgada pelo governo federal desde maio. Na avaliação da SPE, os indicativos apontam a recuperação das atividades no segundo semestre em meio à pandemia do novo coronavírus, ante o recuo histórico de 5,9% nos primeiros seis meses do ano em relação a igual período de 2019. ” Na projeção para o 3º trimestre, espera-se que a indústria, agropecuária e comércio sejam os principais motores para a retomada. Na estimativa do 4º trimestre, esperamos que o impulso para a recuperação virá pela retomada mais vigorosa dos demais serviços, que foram duramente afetados pela pandemia”, informa a SPE.

Segundo o secretário especial

A inflação para 2020 é projetada em 1,83% abaixo do centro da meta de 4% estipulada pelo Banco Central, com variação entre 2,5% e 5,5%. “No primeiro semestre de 2020, a inflação tinha se mostrando bastante comportada, em grande parte reflexo da atividade mais restrita devido às consequências do enfrentamento à pandemia. Todavia, no segundo semestre, a inflação tem dado sinais de aceleração, com mais intensidade nos índices ao produtor e de atacado, mas que também já se reflete nos índices de alimentos ao consumidor, embora em menor intensidade”, informou a equipe econômica. Para 2021, o IPCA é projetado em 2,94%.

 

Leitores On Line