Governo de SE divulga protocolo para condomínios; festas e eventos devem ser proibidos


A publicação orienta sobre o atendimento às normas mínimas de segurança para evitar a proliferação da Covid-19. Prédios em Aracaju
Joelma Gonçalves/G1
Foi publicada no Diário Oficial de Sergipe desta quarta-feira (16), a portaria sobre o uso de áreas comuns e de lazer em condomínios. A publicação orienta sobre o atendimento às normas mínimas de segurança para evitar a proliferação da Covid-19.
Dentre as recomendações, está a proibição de festas e eventos de qualquer natureza com aglomeração de pessoas e a obrigatoriedade do uso de máscara e distanciamento para circulação nos espaços. Veja as demais:
Áreas comuns somente devem ser utilizadas por moradores do condomínio e não por visitantes, visando diminuir o fluxo de pessoas;
Salões de festas, espaço gourmet e churrasqueira, devem permanecer fechadas e o uso liberado de maneira restrita;
Definição do número máximo de pessoas que poderão usar simultaneamente os espaços e equipamentos para evitar aglomerações;
Para a academia, a recomendação é que sejam observadas as regras específicas, como também, sempre que possível, que se opte pelo uso de agendamento prévio e, quando não for possível, seja garantido o adequado distanciamento de 6 m² por pessoa e se restrinja a utilização por pessoas de uma mesma unidade habitacional;
Intensificação da limpeza dos locais e equipamentos de uso comum, em especial após cada utilização;
Disponibilização de álcool a 70%, especialmente em gel, nos espaços comuns;
A portaria traz, ainda, especificações sobre controles de acesso que dependem de digitais; utilização de elevadores; informações que devem ser disponibilizadas aos condôminos, funcionários e visitantes; utilização de quadras esportivas, piscinas, salões, brinquedotecas, playground, adega, sauna, spa interno, espaço de massagem, espaço pet, praças de convivência e de leitura.
Outras recomendações dizem respeito às orientações necessárias aos colaboradores e para a realização de assembleias condominiais, mudanças, prestação de serviços e obras, além da atuação de corretores, avaliadores e vistoriados no espaço. Clique aqui para ter acesso ao documento.
Especialista orienta sobre utilização das áreas comuns de condomínios durante a pandemia
Leitores On Line