Gerente é preso por desviar curso de rio para abastecer fazenda e dono é multado em R$ 900 mil em MT


Atitude causou a morte de centenas de peixes na região. Em alguns trechos, o rio estava seco. Curso de rio foi desviado após obra para favorecer fazenda em MT
Polícia Militar
O gerente de uma fazenda em Nova Olímpia, a 207 km de Cuiabá, foi preso nesta semana suspeito de fazer uma obra sem licença ambiental para desviar o curso do Rio Corredeira e abastecer um tanque na propriedade rural. A atitude causou mortandade de peixes na região.
A Polícia Militar informou que o gerente era o único responsável que estava no local no momento da fiscalização e, por isso, foi preso. Uma multa de R$ 900 mil por obra irregular potencialmente poluidora também foi aplicada e encaminhada ao proprietário da terra.
De acordo com o registro da polícia, foi constatado o desvio no leito do rio após a morte de centenas de peixes na região. Desde o início do mês, foram registradas uma série de denúncias anônimas sobre os peixes de diferentes espécies encontrados mortos em um trecho do rio que estava praticamente seco.
No local, a equipe da Companhia Ambiental constatou uma obra de abertura de vala desviando o leito para abastecer um tanque de criação de peixes na fazenda.
Rio estava secando e causando a mortandade de peixes após obra para desvio do leito
Polícia Militar
Além de identificar e notificar o proprietário da fazenda, determinando o embargo da obra e a reparação imediata do dano ambiental, os policiais conduziram o gerente para a Delegacia de Polícia de Barra do Bugres.
A equipe de fiscalização também produziu um relatório técnico que foi anexado à documentação da ação policial.
Leitores On Line