Exportação pode ajudar pequenas empresas durante a pandemia


Atividade é opção para aumentar o faturamento de negócios em meio à crise. Advogado dá dicas para ter sucesso. Pequenas empresas também podem exportar seus produtos
Reprodução TV Globo
Exportar pode ser uma alternativa para pequenos negócios aumentarem o faturamento no período de pandemia. Em 2019, 32% das exportações brasileiras foram feitas por micro e pequenas empresas, segundo a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex).
Os números mostram que exportação não é só para grandes negócios. João Paulo Sattamini é dono de uma empresa que produz energéticos e chás orgânicos. Durante a pandemia, as vendas para o exterior cresceram 50%.
Para João Paulo, a exportação cria outra fonte de receita para as empresas durante a crise. “Ajuda a sustentar o faturamento. Isso facilita para que o empresário não fique dependente de um país ou de uma única moeda”, afirma.
Como ter sucesso nas exportações?
Confira as dicas de Emanuel Pessoa, advogado especializado em exportação:
Estudar o mercado do país onde se quer fazer negócio. A empresa precisa verificar se existe uma aderência real. Não adianta querer exportar para um lugar que não compre aquele produto.
Organizar e analisar o custo do transporte da mercadoria até o porto ou aeroporto. A logística é um dos principais itens que entram na composição de preço de um produto ou serviço.
Lembrar que o Brasil trabalha com o “drawback”, um regime alfandegário especial que pode reduzir ou isentar alguns impostos.
É importante ter apoio jurídico para conhecer as leis de cada país e ajudar na elaboração do contrato.
A Alma do Negócio: advogado explica o que é preciso para ter sucesso nas exportações
Leitores On Line