Estudos de mercado aproximam empresas brasileiras de consumidores internacionais

Setor pet deve concluir 2020 superando US$ 300 milhões em valor exportado. Crescimento supera 40% nos últimos três anos.

PDI Pet, parceria do Instituto Pet Brasil com Apex-Brasil, já internacionalizou 30 companhias pet brasileiras. Em consonância com o mercado interno brasileiro, as exportações de produtos voltados para animais de estimação também mostram desempenho positivo no primeiro trimestre deste ano.

“O setor pet deve concluir 2020 rompendo a barreira dos US$ 300 milhões em valor exportado. Isso representa um crescimento de mais de 40% nos últimos três anos”, comenta o presidente executivo do Instituto Pet Brasil, Nelo Marraccini.

A retomada iniciou-se no ano passado, quando as exportações cresceram 13% em relação a 2018. “Apesar dos desafios impostos pelo coronavírus, o setor pet conseguiu comprovar mais uma vez sua resiliência. O mercado externo já havia provado uma boa alternativa às turbulências na economia brasileira. O câmbio também permanece bastante favorável às exportações”, comenta o representante do IPB.

Qualificação e inteligência de mercado

A entidade credita os números positivos na exportação à parceria com a Apex-Brasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos. Juntas, elas mantêm o Projeto Setorial Pet Brasil, que oferece qualificação e inteligência de mercado para as empresas participantes. Já são mais de 70 companhias, dentre elas, 30 já consolidadas como exportadoras.

“Os estudos de mercado são uma ferramenta que aproxima as empresas do seu mercado-alvo e acabam se tornando peça fundamental para auxiliar na tomada de decisão. O Peru é um exemplo. Em 2019 registrou-se um aumento superior a 25% nas exportações apoiadas pelo Projeto Setorial para o vizinho sul-americano”, diz Marraccini.

Também são considerados mercados prioritários Emirados Árabes, Colômbia, Chile, Peru, Japão, Rússia, Índia. Economias consideradas de grande potencial para os produtos brasileiros, tanto pelo mercado pet em expansão, ou por conta da tradição comercial com o Brasil.

Os estudos abordam dados gerais, cenário econômico, ambiente de negócios, abertura da economia, o setor pet, comércio exterior setor pet, oportunidades para o setor, orientações para exportação, entre outros pontos. O IPB também tem organizado webinars para companhias nacionais.

Para ter acesso aos estudos e aos próximos webinars, as empresas devem aderir ao PDI Pet. Para saber mais, acesse o site do Projeto Setorial Pet Brasil: petbrasil.org.br

Mercado brasileiro

Com exceção da venda de animais diretamente dos criadores e dos serviços gerais, todos os outros segmentos do setor pet registraram crescimento no faturamento em 2020 durante o primeiro trimestre. A comparação leva em conta os três primeiros meses de 2019.

O maior crescimento está no segmento de venda por comércio eletrônico, que registrou alta de 65,57% no faturamento. O valor movimentado saltou de cerca de R$1,49 bilhão para R$ 2,47 bilhões na comparação entre os dois trimestres. Em segundo lugar vem os produtos veterinários, com alta de 18%. Pet food é o terceiro colocado, com 10% de crescimento. O ranking ainda enumera pet care (alta de 6,9%) e serviços veterinários (alta de 5%).

De acordo com o Instituto Pet Brasil, somados os faturamentos da indústria, serviços (veterinários e gerais) e da venda de animais em 2019, o crescimento foi de 3% em relação ao ano anterior. O total calculado é de R$ 35,4 bilhões. Em 2018 o mercado cresceu 4,6% em faturamento e chegou a R$ 34,4 bilhões.

Fonte: https://pet.talknmb.com.br

O post Estudos de mercado aproximam empresas brasileiras de consumidores internacionais apareceu primeiro em Revista Negócios Pet.

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line