“Estranho seria se eu fosse compor com o MDB”, diz Abel

Em entrevista ao vivo no Jornal da Super, na manhã desta terça-feira, 25, o vereador de Canelinha Abel Grimm (PSD) se pronunciou sobre a decisão de compor como pré-candidato a vice-prefeito, junto ao ex-prefeito Antônio da Silva (PP). A definição ocorreu na noite de quinta-feira, 20, e sacramentou uma futura chapa de consenso para concorrer […]

Em entrevista ao vivo no Jornal da Super, na manhã desta terça-feira, 25, o vereador de Canelinha Abel Grimm (PSD) se pronunciou sobre a decisão de compor como pré-candidato a vice-prefeito, junto ao ex-prefeito Antônio da Silva (PP).

A definição ocorreu na noite de quinta-feira, 20, e sacramentou uma futura chapa de consenso para concorrer contra o atual prefeito Moacir Montibeler (MDB), pré-candidato à reeleição. “Estranho seria se eu fosse compor com o MDB. Meus amigos estão no grupo dos cola brancas”, disse Grimm.

Para ele, só haveria três cenários possíveis ao PSL. A primeira, da sigla lançar candidatura própria. Essa possibilidade diminuiu após a doença do vereador Antônio Carlos Flores, o Toninho da Casan, que veio a falecer de covid-19, na semana passada.

A segunda hipótese era uma composição com o o PSD. Porém, a indefinição do Partido Social Liberal em  nomear o  cabeça de chapa, diminuiu essa possibilidade. O vereador Antônio Carlos Machado Junior e o advogado Diogo Francisco Alves Maciel são os pré-candidatos a prefeito pela sigla.

O terceiro cenário seria justamente a futura coligação com o Partido Progressista do ex-prefeito, Antônio da Silva, o que acabou ocorrendo. “Então, diante de todas essas possibilidades, o PSD decidiu compor com o ex-prefeito”, disse.

Nesta entrevista, ele inicia destacando o trabalho do vereador Toninho da Casan, ao qual Abel Grimm o definiu como um amigo.

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line