Estado vizinho propõe retomar as aulas presenciais a partir de 31 de agosto

Foto: Divulgação

O governo do Rio Grande do Sul e a Famurs (Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul) começaram nesta terça-feira (11) o debate sobre a retomada das aulas presenciais no Rio Grande do Sul. A sugestão inicial apresentada pelo governo gaúcho propõe o retorno gradual e escalonado das aulas a partir de 31 de agosto. Segundo o governo, o cronograma de volta das aulas presenciais seguiria até a metade de outubro. A ideia é começar pela Educação Infantil, tanto privada quanto pública.

Há, ainda, previsão de uma reunião com o Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado para tratar do tema, que deverá ser agendada nos próximos dias.

As aulas em creches, pré-escolas e escolas estão suspensas no Rio Grande do Sul desde março. No Ensino Superior, há permissão para disciplinas práticas e laboratoriais de fim de curso.

Equipamentos

Para garantir a segurança dos alunos e dos professores, o governo do Estado prevê a compra de equipamentos de proteção individual para alunos e professores da rede estadual, como mais de 9,8 mil termômetros de testa, mais de 328 mil máscaras de uso infantil, mais de 1,9 milhão de máscaras de tamanho infanto-juvenil e mais de 1,3 milhão de máscaras para adultos (alunos e funcionários).

Cronograma proposto pelo RS

31/8 – Educação Infantil (público e privado)
14/9 – Ensino Superior (público e privado)
21/9 – Ensinos Médio e Técnico (público e privado)
28/9 – Ensino Fundamental – anos finais (público e privado)
8/10 – Ensino Fundamental – anos iniciais (público e privado)

Leitores On Line