Saturday, 15 August, 2020

JORNAL TIJUCAS

Escorpião-amarelo : Veja os bairros com maior incidência em Joinville


Há registros da presença do animal em pelo menos 18 Bairros / Foto: Vigilância Ambiental/Divulgação AJ

Mais de 180 amostras do animal, que é considerado o mais perigoso da América Latina, foram recolhidas em Joinville entre os anos de 2019 e 2020. Há registros da presença do animal em pelo menos 18 dos 44 bairros de Joinville, sendo que os mais recorrentes são Fátima, Nova Brasília, Zona Industrial,  América e Boa Vista.

O escorpião-amarelo (Tityus serrulatus) tem deixado a Vigilância Ambiental de Joinville em alerta. A espécie é considerada o mais perigosa da América Latina e pode levar à morte, dependendo da idade e imunidade da pessoa atacada, bem como a quantidade de veneno injetado. Isto, claro, se não houver atendimento médico logo após a picada.

Sintomas

A grande maioria dos acidentes é leve e o quadro local tem início rápido e duração limitada. Os adultos apresentam dor imediata, vermelhidão e inchaço leve por acúmulo de líquido, piloereção (pelos em pé) e sudorese (suor) localizadas, cujo tratamento é sintomático.

Já crianças abaixo de sete anos apresentam maior risco de alterações sistêmicas nas picadas por escorpião-amarelo, que podem levar a casos graves e requerem soroterapia específica em tempo adequado.

Grupos de risco

Os grupos mais vulneráveis são os trabalhadores da construção civil, crianças e pessoas que permanecem maiores períodos dentro de casa ou nos arredores, como quintais. Também estão sujeitos os trabalhadores de madeireiras, transportadoras e distribuidoras de hortifrutigranjeiros, por manusear objetos e alimentos onde os escorpiões podem estar alojados.

Como prevenir acidentes:

— Mantenha jardins e quintais limpos. Evite o acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico e materiais de construção nas proximidades das casas;
— Evite folhagens densas (plantas ornamentais, trepadeiras, arbusto, bananeiras e similares) junto a paredes e muros das casas. Manter a grama aparada;
— Limpe periodicamente os terrenos baldios vizinhos, pelo menos numa faixa de um a dois metros junto às casas;
— Como muitos destes animais apresentam hábitos noturnos, a entrada nas casas pode ser evitada vedando-se as soleiras das portas e janelas quando começar a escurecer; Fonte ndmais.com.br

Obter novas postagens por e-mail:

Cadernos

Confira…



Fale conosco
redacao@jornaltijucas.com.br 
+554833330097

 

Leitores On Line

 

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE