Entidade pede expulsão do Irã ao COI após morte de lutador

<div class=”media_box full-dimensions460x305″>

<div class=”edges”>
<img class=”croppable” src=”https://img.r7.com/images/navid-afkari-12092020144303490?dimensions=460×305″ title=”Navid Afkari foi executado no Irã” alt=”Navid Afkari foi executado no Irã” />
<div class=”gallery_link”>
</div>

</div>
<div class=”content_image”>
<span class=”legend_box “>Navid Afkari foi executado no Irã</span>
<span class=”credit_box “>EFE</span>
</div>
</div>

<p>
O movimento internacional de atletas, conhecido como Global Athlete, fez uma postagem no Twitter, na qual pediu ao COI (Comitê Olímpico Internacional) a expulsão do Irã dos esportes após a <a href=”https://noticias.r7.com/jr-na-tv/videos/ira-ignora-protestos-e-executa-lutador-condenado-a-morte-12092020″ target=”_blank”><strong>execução do lutador Navid Afkari</strong></a>.</p>
<p>
<strong>Leia mais: <a href=”https://esportes.r7.com/esportes-olimpicos/coi-lamenta-execucao-de-lutador-no-ira-profundamente-perturbador-12092020″ target=”_blank”>COI lamenta execução de lutador no Irã: ‘Profundamente perturbador'</a></strong></p>
<p>
Publicação da entidade foi destinada também à Federação Internacional de Wrestling.</p>

<div class=”media_box embed network_box” data-name=”twitter”><blockquote class=”twitter-tweet”><p lang=”en” dir=”ltr”>Rest in Peace Navid Afkari<br>We call on athlete solidarity to demand that the International Olympic Committee and United World Wrestling immediately implement sanctions that expel Iran from world sport for this heinous execution.<a href=”https://twitter.com/hashtag/SaveNavidAfkari?src=hash&amp;ref_src=twsrc%5Etfw”>#SaveNavidAfkari</a> <a href=”https://twitter.com/hashtag/RestInPeace?src=hash&amp;ref_src=twsrc%5Etfw”>#RestInPeace</a><a href=”https://twitter.com/Olympics?ref_src=twsrc%5Etfw”>@Olympics</a> <a href=”https://twitter.com/wrestling?ref_src=twsrc%5Etfw”>@wrestling</a> <a href=”https://t.co/klGjYYeekR”>pic.twitter.com/klGjYYeekR</a></p>&mdash; Global Athlete (@GlobalAthleteHQ) <a href=”https://twitter.com/GlobalAthleteHQ/status/1304827748653752323?ref_src=twsrc%5Etfw”>September 12, 2020</a></blockquote> <script async src=”https://platform.twitter.com/widgets.js” charset=”utf-8″></script></div>
<p>
“Descanse em paz, Navid Afkari. Pedimos solidariedade aos atletas para exigir que o Comitê Olímpico Internacional e a UWW implementem imediatamente as sanções que expulsem o Irã do esporte mundial por esta execução hedionda”, diz a postagem.</p>
<p>
A Comissão de Atletas do COI também se manifestou nas redes sociais sobre o caso.</p>

<div class=”media_box embed network_box” data-name=”twitter”><blockquote class=”twitter-tweet”><p lang=”en” dir=”ltr”>IOC Athletes&#39; Commission Statement on <a href=”https://twitter.com/hashtag/NavidAfkari?src=hash&amp;ref_src=twsrc%5Etfw”>#NavidAfkari</a> <a href=”https://t.co/tNA9f79tPo”>pic.twitter.com/tNA9f79tPo</a></p>&mdash; Athlete365 (@Athlete365) <a href=”https://twitter.com/Athlete365/status/1304762970333941760?ref_src=twsrc%5Etfw”>September 12, 2020</a></blockquote> <script async src=”https://platform.twitter.com/widgets.js” charset=”utf-8″></script></div>
<p>
“Estamos devastados em saber sobre a execução do nosso colega Navid Afkari. Nos últimos dias o COI trabalhou com nosso total apoio para salvar a vida de Navid. Estamos tristes que nossos esforços e os da comunidade atlética não alcançaram o resultado desejado. Nossos pensamentos e orações estão com a família e os amigos de Navid nesse momento difícil”, publicou a entidade.</p>
<p>
<strong>O caso</strong></p>
<p>
Navid Afkari, de 27 anos, foi condenado à morte após protestar contra o governo iraniano em 2018. Ele foi detido junto com seus dois irmãos. A carreira na luta olímpica lhe rendeu títulos no Irã.</p>
<p>
Na semana passada, em vídeo exibido pela emissora de televisão pública do Irã, o lutador confessou ter esfaqueado várias vezes Hassan Turkman, um homem que atuava como segurança de uma companhia local de água.</p>
<p>
Nos últimos dias, a organização humanitária Human Rights Watch, o próprio Comitê Olímpico Internacional e até a Fifa se manifestaram para defender que o lutador não fosse executado, após denúncias de que ele teria sido torturado e confessado o crime de maneira forçada.</p>

<div class=”media_box embed video_box full-dimensionsundefined” data-name=”r7″>

<iframe width=”640″ height=”360″ frameborder=”0″ marginheight=”0″ marginwidth=”0″ scrolling=”no” src=”https://player.r7.com/video/i/5f5d5d6e1df97bd9ca00004b” allowfullscreen></iframe>
</div>

Leitores On Line