Alunos saindo de escola em Brasília; O Ideb leva em conta aprovação de alunos e desempenho nas provas de matemática e português

O Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), divulgado nesta 3ª feira (9.set.2020) pelo Ministério da Educação, demonstra que o nível de qualidade do ensino médio no Brasil segue abaixo do esperado. Embora tenha havido avanços em relação a 2017, o país não atinge a meta nessa etapa de ensino desde 2013.

Eis o resumo técnico divulgado (íntegra – 15 MB). O Ideb vai de 0 a 10 e avalia o desempenho dos alunos em português e matemática.

Em 2019, a meta nacional a ser cumprida, somando escolas públicas e particulares, era 5, mas o resultado foi de 4,2. A nota está abaixo do resultado esperado até mesmo para 2015, quando o resultado projetado era 4,3. Em 2013, a meta era 3,9 e o resultado foi 3,7.

A última vez em que o Brasil atingiu a meta de avaliação do ensino médio foi em 2011, quando os resultados esperado e obtido ficaram em 3,7.

Eis o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica por Estado:

Ensino Fundamental

Em 2019, o Brasil bateu a meta para os primeiros anos de aprendizagem (até o 5º ano) pela 7ª vez consecutiva. ️

O país, contudo, não atingiu o mínimo proposto para a avaliação dos anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano) pela 4ª vez seguida.