Economia promete recursos a carro-pipa após Marinho apontar risco de interrupção de água potável

O Ministério da Economia informou nesta sexta-feira que prepara pedido ao Congresso de crédito suplementar para a Operação Carro-Pipa, de fornecimento de água potável na região do semiárido nordestino, em meio a risco iminente de desabastecimento por falta de recursos.

Em ofício visto pela Reuters, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, fez um alerta ao titular da Economia, Paulo Guedes, para “premente suspensão no fornecimento, já a partir do dia 18 de setembro, o que pode causar irreparáveis prejuízos à população assistida e aos profissionais civis envolvidos”, destacando a necessidade de 142 milhões de reais para a iniciativa até o fim deste ano.

A Operação Carro-Pipa, que também atende a região norte dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, é uma cooperação técnica e financeira entre os Ministérios do Desenvolvimento Regional e da Defesa. O Orçamento deste ano previa 467 milhões de reais para o programa.

Sem detalhar prazos, o Ministério da Economia afirmou que será enviado ao Congresso um projeto de lei de crédito suplementar, “que está em fase de conclusão”. Para que haja respeito à regra do teto de gastos, outras despesas terão que ser canceladas para acomodar esses novos gastos.

Esse cancelamento, segundo a Economia, ocorrerá na reserva de contingência primária.

Este ano, o governo recebeu aval do Congresso para gastar recursos extraordinários sem obediência ao teto, mas desde que estes fossem associados ao enfrentamento da pandemia de coronavírus. A Operação Carro-Pipa não pode ser enquadrada nessa brecha, uma vez que já integrava o Orçamento original.

(Por Marcela Ayres)

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line