No início do mês, o governo federal assinou a Medida Provisória 994 com a liberação de R$ 1,9 bilhão em crédito extraordinário para viabilizar a produção de vacina contra a doença pela Fiocruz. Doria cobrou a bancada paulista na Câmara para que pressione e atue pela divisão dos recursos previstos pela medida e que o Instituto Butantan também receba recursos.

“Como entendemos que como não há disputa, não há razão de apoiar uma vacina e não apoiar a outra”, afirmou o governador paulista. “Fizemos um ofício, protocolado ontem no Ministério da Saúde, solicitando o mesmo valor. Não queremos tirar recursos da vacina de Oxford”, completou.