Doria anuncia novo período de quarentena até 10 de agosto

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou hoje mais um período de quarentena no Estado, em razão da pandemia no novo coronavírus. O novo período vai de 27 de julho até o dia 10 de agosto. Esta é a oitava quarentena no Estado, que está em isolamento social desde o dia 24 de março.

Também foi anunciada a nova classificação do Plano São Paulo, o programa de retomada gradual das atividades econômicas. Agora, o Estado tem apenas três regiões na fase vermelha: Franca, Ribeirão Preto e Piracicaba. Já Araraquara avançou para a fase amarela e se tornou a primeira região do interior a conseguir essa classificação.

A atualização e a prorrogação da quarentena foram divulgadas em entrevista coletiva que teve um tom otimista por causa dos indicadores positivos. Foi a primeira vez que nenhuma região regrediu. O governador ressaltou houve queda de 5% no número de casos, 4% na quantidade de internações e redução de 3% nas mortes.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), disse que a cidade está há oito semanas com queda nos óbitos. O pico ocorreu na semana 11, quando foram registradas 767 vítimas fatais. Na última semana, foram 320 mortes, diminuição de 58%.

Mesmo com os bons indicadores, o prefeito anunciou que a abertura de cinemas e teatros não vai acontecer neste momento. Apesar de autorização do Plano São Paulo, Covas explicou que autoridades de saúde da capital orientaram a espera da cidade ser classificada na fase verde. No momento, nenhuma região do Estado se encontra nesta fase.

Também foi anunciado o adiamento do carnaval. Um dos motivos é que os ensaios das escolas de samba começam com meses de antecedência e reúnem milhares de pessoas nas quadras das escolas. A nova data não foi definida, mas trabalha-se com a possibilidade de ocorrer em maio.

Também houve o cancelamento da Marcha para Jesus e da Parada LGBTQI+, eventos que deveriam ter ocorrido durante a pandemia e foram realizados de forma virtual. Ambos foram remarcados para novembro e agora surge a informação que não haverá edição presencial.

Atualização do Plano São Paulo (24 de julho) - Divulgação - Divulgação

Com Agências