Dono da Louis Vuitton, grupo LVMH desiste de comprar Tiffany

O grupo francês LVMH, dono da Louis Vuitton, anunciou nesta 4ª feira (9.set.20200) que desistirá de comprar a rede de joias norte-americana Tiffany. A venda, de US$ 16 bilhões, foi anunciada em novembro de 2019. Leia a íntegra (151K) do comunicado.

O grupo informou que 1 dos motivos que influenciou na sua desistência foi o pedido feito pelo Ministério das Relações Exteriores da França para que a aquisição da joalheria fosse atrasada para depois de 6 de janeiro de 2021. Isso, por causa das tarifas que os Estados Unidos ameaçam impor a produtos franceses.

Outro pedido que teria pesado na decisão veio da própria Tiffany, que solicitou a extensão do prazo de fechamento da operação de 24 de novembro para 31 de dezembro.

Em comunicado (íntegra – 27KB), a Tiffany disse que moveu uma ação contra a LVMH, nos Estados Unidos, para forçar o grupo francês a honrar o acordo de compra.

A joalheria alega que a empresa francesa deliberadamente paralisou as aprovações regulatórias de olho em renegociar o preço de aquisição.

Leitores On Line