O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, participa nesta quinta-feira (22), às 11h, de uma reunião virtual promovida pela Comissão da Saúde da Assembleia Legislativa para debater os resultados da CoronaVac, vacina contra o coronavírus considerada uma das mais seguras entre as que estão em estudo, pois não vem apresentando efeitos colaterais graves.

A vacina é desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac, em parceria com o Butantan.

Convidado pelo vice-presidente da comissão, deputado Dr. Vicente Caropreso (PSDB), Dimas Covas falará sobre a vacina que a instituição do governo paulista desenvolve em parceria com a empresa farmacêutica chinesa. Ele apresentará os resultados da pesquisa realizada no Brasil sobre a eficiência do medicamento e como o instituto está se preparando para a produção dessa vacina em larga escala.

O deputado Neodi Saretta (PT), presidente da Comissão de Saúde, relata que estudos feitos no Brasil com 9 mil voluntários da área da saúde, com idade entre 18 e 59 anos, vêm comprovando os resultados de segurança que já haviam sido registrados em testes de fases 1 e 2 na China.

Reunião virtual da Comissão de Saúde / Foto: Solon Soares – Agência AL

O mesmo resultado foi obtido com 50 mil participantes chineses, sendo que 90% dos voluntários não tiveram eventos adversos.

Dimas Covas tem afirmado que o imunizante é o mais seguro em termos de efeitos colaterais, não só no Brasil, mas no mundo, e que a sua eficácia deve ser comprovada até dezembro. O Instituto Butantan é considerado o principal produtor de imunobiológicos do país.

“Há uma grande expectativa no Brasil e no mundo sobre a questão das vacinas. Nós, na Comissão de Saúde, que estamos debatendo todos os assuntos relacionados à pandemia, não poderíamos de deixar esse tema sem debate em Santa Catarina devido à perspectiva da confirmação de uma vacina contra o Covid-19. Tomara que tenhamos não apenas uma, mas várias vacinas contra o coronavírus”, declarou Saretta.