Desembargador do TJRJ pode virar réu no STJ por venda de sentenças

A Corte Especial do STJ decide nesta quarta-feira se torna réu o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Siro Darlan — acusado pela Procuradoria-Geral da República de venda de decisões durante plantões judiciais. 

O desembargador está afastado do cargo desde abril por decisão do ministro Luís Felipe Salomão, que é o relator do caso. A medida vale por 180 dias.

Alvo de um desdobramento da Operação Plantão, Darlan é investigado por suspeita de corrupção passiva. A PGR afirma que há provas de envolvimento do filho do magistrado e de um sócio do filho com a milícia. 

 

Continua após a publicidade

Leitores On Line