Depois do cartão vermelho, saída de Waldery é avaliada por Paulo Guedes

Secretário Especial de Fazenda no Ministério da Economia, Waldery Rodrigues está por um fio no governo. Fontes da equipe econômica confirmaram há pouco ao Radar que o ministro Paulo Guedes avalia a saída do auxiliar no cargo.

Uma fonte importante da pasta de Guedes diz que a crise aberta com Jair Bolsonaro por causa das declarações do secretário sobre o congelamento de aposentadorias é apenas um dos tantos episódios problemáticos criados por Waldery.

Nesta manhã, Guedes e o próprio secretário tiveram uma dura reunião com Bolsonaro. O presidente, no entanto, não pediu a cabeça de Waldery. Deixou a decisão nas mãos do chefe da Economia.

Se for exonerado por Guedes, será pelo “conjunto da obra”. “A falta de habilidade de comunicação dele e de interlocução interna, com a própria equipe e entre os outros ministérios, já vinha acumulando bastante desgaste para o ministro”, diz uma fonte da pasta. “A decisão (sobre demitir ou não) é do PG”, complementa.

 

Continua após a publicidade

Leitores On Line