Depois de Riachão, Carolina vai autorizar reabertura dos atrativos turísticos


Hotéis, pousadas, restaurantes e pontos de visitação tiveram que elaborar protocolos de segurança, de acordo com as normas do Ministério do Turismo e da Vigilância Sanitária e Epidemiológica. Depois de Riachão, Carolina vai autorizar reabertura dos atrativos turísticos
Na Chapada das Mesas os atrativos turísticos estão voltando a funcionar de forma gradual. Depois de Riachão, que abriu no mês passado, agora é a vez de Carolina autorizar a retomada das atividades, com uma série de restrições.
Os atrativos turísticos que ficam dentro do municio de Carolina estão fechados, há quatro meses, mas a partir deste fim de semana, poderão reabrir com autorização da prefeitura.
Depois de Riachão, Carolina vai autorizar reabertura dos atrativos turísticos.

Hotéis, pousadas, restaurantes e pontos de visitação tiveram que elaborar protocolos de segurança, de acordo com as normas do Ministério do Turismo e da Vigilância Sanitária e Epidemiológica. Todos os itens devem ser vistoriados antes da reabertura.
As empresas do setor só poderão funcionar com 60% da capacidade de público. O uso de máscara será obrigatório e, por enquanto, estão proibidas as excursões, grupos de turistas que viajam em ônibus ou vans.
A cada 15 dias, o comitê que acompanha o avanço do novo coronavírus no município vai reavaliar a situação.
Em Balsas, a prefeitura cancelou o Festival de Férias no mês julho e está fechando os acessos à Beira-Rio nos fins de semana e feriados para evitar aglomerações.
Bares e restaurantes que ficaram fechados por quase três meses, foram autorizados a reabrir, mas apenas para a venda de alimentos.
As imagens da Beira-Rio completamente lotadas nos shows de artistas locais e os tradicionais passeios de boia e caíque, vão ficar na memória do ano passado. Pra compensar, a prefeitura está promovendo o projeto Cultura Solidária. Os artistas recebem um cachê e fazem apresentações transmitidas pela internet.
“Nós estamos tentando ser solidários a todos os músicos de Balsas. Por isso que nós estamos trabalhando com um grupo de quase 40 grupos musicais. E a gente estendeu mesmo para essa quantidade grande de grupo, porque a intenção é atingir o maior número de fazedores de cultura na área da música aqui em Balsas, que é, diga-se de passagem, o segmento cultural que tem maior número de pessoas em participação”, explicou Clério Nascimento, secretário de Cultura e Turismo de Balsas.
Em outros municípios da Chapada das Mesas, a reabertura dos pontos turísticos ocorre de forma gradual. Em Riachão, por exemplo, a reabertura aconteceu no mês passado com apenas a metade da capacidade dos pontos turísticos

Com Agências