Depois de passar mais de um mês na UTI com Covid-19, técnica de enfermagem ganha surpresa dos amigos


Eles reformaram o carro velho dela; morando em Curitiba, Cláudia Figueiredo pegou coronavírus duas vezes. Técnica de enfermagem passou mais de um mês na UTI e é surpreendida com presente especial
Depois de passar um mês internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de Curitiba, por causa da Covid-19, a técnica em enfermagem Cláudia Figueiredo ganhou uma surpresa. Amigos de Cláudia reformaram o carro velho dela.
CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias
PANDEMIA EM NÚMEROS: Confira o mapa com os dados por cidade
Cláudia foi infectada duas vezes pelo novo coronavírus. Ela trabalha em dois hospitais da capital paranaense e atende a pacientes com Covid-19.
Na 1ª vez que se contaminou, a doença atingiu Cláudia de maneira leve. Ela ficou isolada em casa e depois voltou a trabalhar. Mas, na 2ª vez da infecção, Cláudia ficou em estado grave.
Cláudia Figueiredo é técnica em enfermagem
Reprodução/RPC
“Eu tive dias, mesmo sendo da área, que eu gritei por socorro em cima da cama. Chorava intensamente porque eu respirava, e o meu pulmão parecia se quebrar. Uma falta de ar imensa”, contou.
Ao todo, Cláudia ficou 35 dias internada. O caso de reinfecção dela é investigado pela Universidade de São Paulo (USP).
Na saída do hospital, Cláudia foi homenageada pelos colegas e amigos. Em casa, é a filha de 18 anos que está cuidando dela.
Antes da pandemia, Cláudia estava trabalhando e morando em Portugal. Porém, por causa da onda mundial do coronavírus, a filha dela não pode ir para lá.
Ela e a filha Eduarda Figueiredo estão há pouco tempo em Curitiba.
Cláudia e a filha estão morando há pouco tempo em Curitiba
Reprodução/RPC
Então, as duas resolveram tentar a vida na capital do Paraná. Dentro do carro, elas trouxeram tudo o que tinham –roupas e panelas – no interior de São Paulo.
“Enfermagem não é uma profissão simplesmente. É um ato de amor, é um ato de cuidado. E eu acho que eu fiz a escolha correta”, afirmou Cláudia.
‘Lata velha’
A história da Cláudia comoveu os amigos da igreja que ela frequenta em Curitiba. Enquanto ela estava internada, os amigos decidiram reformar o Uno modelo 1995.
Amigos reformaram o carro de Cláudia enquanto ela estava internada com Covis-19
Reprodução/RPC
O veículo estava caindo aos pedaços e precisou ser todo desmontado.
Para reformar o carro, os amigos fizeram uma vaquinha pela internet. Além disso, muita gente ajudou com trabalho.
Emocionada, Eduarda disse que os amigos são a família dela e da mãe em Curitiba.
Carro de 1995 foi reformado por amigos de Cláudia
Reprodução/RPC
Carro, antes da reforma, estava caindo aos pedaços
Reprodução/RPC
Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Leitores On Line