De ‘cabeça fria’, Neymar diz que deveria ter ignorado falas racistas, mas não conseguiu: ‘Me revoltei’

Após receber apoio de atletas, artistas e de fãs, Neymar voltou a falar sobre o episódio em que disse ter sido vítima de racismo em campo pelo o zagueiro espanhol Álvaro González, no último domingo, em partida do PSG contra o Olympique de Marselha. Na ocasião, o craque foi expulso após acertar um tapa no adversário. Neymar explica que “uma ação levou a uma reação”. Diz que aceita a punição, pois deveria ter dado a resposta jogando em campo, mas não conseguiu, e que atitude foi tomada depois de “ter se revoltado”.

“Ontem (domingo), me revoltei. Fui punido com um (cartão) vermelho depois de dar um cascudo em quem me ofendeu. Achei que não poderia sair sem fazer nada, porque percebi que os responsáveis não fariam nada. Não perceberam ou ignoravam. Durante o jogo, queria dar a resposta como sempre: jogando futebol. Os fatos mostram que não consegui. Me revoltei “, desabafa o jogador, que, apesar de entender a rivalidadenas partidas, acrescenta que “preconceito e intolerância são inaceitáveis”.

Neymar argumenta que, na ocasião, queria que os responsáveis pelo jogo “se posicionassem de modo imparcial” e “entendessem que não cabe tal atitude preconceituosa”. Afirma que é filho, neto e bisneto de pessoas negras e tem muito orgulho disso.

Conta que ficou triste pelo “sentimento de ódio” provocado “no calor de um momento de revolta”. E que essa reflexão veio após ter recebido apoio de amigos e fãs.

Neymar se pronuncia
Neymar se pronuncia Foto: Reprodução – Instagram

“Deveria ter ignorado? Não sei ainda. Hoje com a cabeça fria respondo que sim. Mas, oportunamente, eu e meus companheiros pedimos ajuda aos árbitros. Fomos ignorados. Esse é o ponto”, justifica o jogador.

Neymar diz ainda que aceita a punição por seu comportamento em campo. Mas espera que o advsersário, a quem se referiu como “ofensor”, também seja punido.

“Nós que somos do entretenimento, precisamos refletir. Uma ação leva a uma reação, e chegou onde chegou”, afirma ele. “O cara foi um tolo. Eu também, por me deixar ser atingido”.

Neymar se pronuncia

Neymar se pronuncia Foto: Reprodução – Instagram”Ontem, perdi no jogo e me faltou sabedoria. Estar no centro dessa situação ou igonorar um ato racista não vai ajudar, eu sei. Mas pacificar esse momento ‘anti-racismo’ é obrigação nossa, para que o menos privilegiados recebam natualmente a sua defesa. Vamos nos encontrar novamente e vai ser do meu jeito, jogando futebol.”, conclui ele, antes de mandar um recado para o zagueiro espanhol:

“Você sabe o que você falou. Eu sei o que eu fiz. Mais amor no mundo”.

Neymar discute com Domínguez na derrota do PSG

Neymar discute com Domínguez na derrota do PSG Foto: GONZALO FUENTES / REUTERS

Neymar sorri no treino do PSG
Neymar sorri no treino do PSG Foto: Gabriel Bouys/AFP
Leitores On Line