Dasa: no início do mês, a empresa fez um acordo para conduzir estudos no Brasil das fases 2 e 3 de vacina contra a Covid-19 que está sendo desenvolvida pela Covaxx

A Diagnósticos da América comunicou que sua controlada Ímpar Serviços Hospitalares fechou contrato para a aquisição do controle da Nossa Senhora do Carmo Participações, prestadora de serviços médicos, ambulatoriais, hospitalares, clínicos e cirúrgicos no Estado do Rio de Janeiro.

“O contrato tem por objeto a subscrição de ações da sociedade pela Ímpar, que passará, após a conclusão e fechamento, a ser controladora de 70% das ações representativas do capital social da sociedade”, afirmou a Dasa, sem detalhar os valores da operação, firmada na terça-feira.

No início do mês, a Dasa fez um acordo para conduzir estudos no Brasil das fases 2 e 3 de vacina contra a Covid-19 que está sendo desenvolvida pela Covaxx, uma unidade da United Biomedical.

O estudo das fases 2 e 3 será realizado com no mínimo 3 mil brasileiros para avaliar se a vacina provoca resposta imune e para definir as doses de segurança necessárias e a eficácia da vacina da Covaxx, segundo Campana.

A vacina baseada em peptídeos é projetada para disparar resposta celular, com imunidade mais duradoura, e de anticorpos ao mesmo tempo, estimulando o organismo a produzir alta reação imunológica, segundo os desenvolvedores. Por ser totalmente sintética, sem usar vírus em sua fabricação, a vacina tem baixo risco biológico, acrescentaram.

A Dasa disse que doou R$ 15 milhões para o desenvolvimento da vacina junto com o grupo de saúde Mafra, e que três outros parceiros — a MRV Engenharia, a Localiza e o Banco Inter — juntos doarão mais R$ 15 milhões, segundo comunicado.

Dasa

Dasa: no início do mês, a empresa fez um acordo para conduzir estudos no Brasil das fases 2 e 3 de vacina contra a Covid-19 que está sendo desenvolvida pela Covaxx

Foto: Dasa S.A./Reprodução

Leitores On Line