Dançarina acusa colegas de assédio

.cls-1{fill:none;}.cls-2{clip-path:url(#clip-path);}

Instagram

Dançarina acusa colegas de assédio

Uma ex-membro da equipe de dança do Philadelphia 76ers, time da NBA, afirma que foi vítima de assédio e racismo durante seu tempo na franquia.

Yahne Coleman
, uma modelo que costumava se apresentar com a equipe nos intervalos, revelou alegações perturbadoras em uma longa postagem nas redes sociais.

Em comunicado, Coleman afirmou que ela foi “assediada racialmente, intimidada e ameaçada” não apenas por seus parceiros de dança, mas também por membros da equipe de treinamento. Coleman também anexou um vídeo em seu post que, segundo ela, mostra uma ex-colega de equipe fazendo comentários inapropriados e racistas e a ameaçando.

No vídeo, a mulher pode ser ouvida dizendo: “Vou ensiná-lo a usar um absorvente interno, porque sua vagina suja provavelmente cheira a peixe”.

A mulher do vídeo também pode ser ouvida dizendo: “Encontrarei você em qualquer projeto residencial em que você mora. Estou indo para as favelas do Oeste para encontrar sua bunda, bater nele, e depois vou colocá-lo na lista de qualquer clube em que você pense que pode se juntar.

Coleman, que deixou a equipe de dança em 2015, afirma que incidentes semelhantes de bullying aconteciam com ela regularmente e diz que quando o denunciou a funcionários da organização do 76ers, “nada foi feito”.

A equipe da NBA divulgou um comunicado logo após o relato e prometeu fazer uma investigação completa sobre as alegações.

“Os vídeos, que foram filmados em 2016, apresentavam comentários depreciativos de um ex-membro da equipe de dança que deixou a organização em 2013. Levamos essa situação muito a sério. Pretendemos investigar esse assunto imediatamente e permanecer comprometidos em promover uma cultura de inclusão e igualdade”, afirmou.