Cultura de Blumenau homenageia Elke Hering

A Secretaria Municipal de Cultura e Relações Institucionais (SMC) e o Museu de Arte de Blumenau prestam homenagem à artista Elke Hering, que nasceu em 10 de agosto de 1940 e estaria completando 80 anos. A sala que tem o nome dela recebe a exposição de obras próprias, que pertencem ao acervo do MAB, evidenciando o trânsito livre e apurado de Elke pelas diversas linguagens das artes visuais.

A artista faleceu no dia 19 de fevereiro de 1994. “Elke Hering sempre será lembrada. Sempre estará presente. Deixou um legado de obras e ações em prol da arte e cultura registradas na história da arte catarinense”, comenta o secretário de Cultura, Rodrigo Ramos.

Elke Hering Bell iniciou aos 17 anos (1957) seu contato com as artes tornando-se auxiliar do artista alemão Lorenz Heilmair, que na época trabalhava os vitrais na Igreja São Paulo Apóstolo. Por influência dele, em 1958 ela vai para a Alemanha estudar escultura com Anton Hiller na Academia de Belas Artes de Munique onde permaneceu por dois anos. De volta ao Brasil, em 1962 faz estágio com Mário Cravo em Salvador (BA), em seu atelier particular e estuda na Escola de Belas Artes da Bahia.

Em 1966, Elke retorna à Alemanha para estudar durante um ano na Academia de Belas Artes de Berlim com a bolsa do Deutscher Akademischer Austauschdienst. No mesmo ano pede transferência para estudar com o escultor dinamarquês Robert Jacobsen em Munique, onde recebe menção honrosa na academia. Em 1964, expos no Centro Catarinense do Rio de Janeiro e, a partir daí, sucedem-se exposições e prêmios em diversas cidades. Expõe na Pré-Bienal de São Paulo em 1972 e, de 1993 a 1994, presidiu a então Fundação Cultural de Blumenau.

Galeria de arte

Na busca pela valorização da produção artística em Santa Catarina, Elke e os poetas Lindolf Bell e Péricles Prade fundaram, em 1970, a primeira galeria de arte do Estado, a Galeria Açu-Açu. A galeria criou um espaço de concentração do potencial artístico, agregando em único lugar as mais diversas linguagens das produções artísticas. Elke desenhou, esculpiu, pintou e revelou a beleza e a complexidade da arte com seus traçados.

Neste período de isolamento e distanciamento social, a visita à mostra poderá ser feita virtualmente pelo Facebook ou Twitter. A Secretaria de Cultura e o MAB desejam que em futuro próximo, com protocolos de segurança, as portas das salas expositivas possam ser reabertas para visitas presenciais.

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line