Crianças podem transmitir o novo coronavírus e apresentarem anticorpos ao mesmo tempo

.cls-1{fill:none;}.cls-2{clip-path:url(#clip-path);}

Pixabay/Pedro Wroclaw

Crianças podem transmitir o novo coronavírus e apresentarem anticorpos ao mesmo tempo

Uma pesquisa do Children’s National Hospital (CNH), em Washington, nos Estados Unidos, descobriu que crianças e adolescentes são capazes de portar o  novo coronavírus (Sars-CoV-2)
 ao mesmo tempo em que desenvolvem anticorpos da Covid-19.

Leia também

  • Reino Unido investirá R$ 3,1 bilhões em testes “rápidos e fáceis de usar”
  • Covid-19: União Europeia prevê vacina de Oxford disponível em novembro
  • Sanofi e GSK iniciam teste para vacina contra Covid-19 baseada em proteína

Burak Bahar, médica que liderou a pesquisa aponta que “com a maioria dos vírus, quando você começa a detectar anticorpos, não detecta mais o vírus. Mas com a covid-19, estamos vendo os dois”. Para ela, isso significa que as crianças têm potencial de transmitir o Sars-CoV-2 mesmo que tenham os anticorpos
.

O estudo analisou pacientes que tiveram Covid-19 entre 13 de março de 2020 e 21 de junho de 2020. A liderança da pesquisa diz ainda querer descobrir se o vírus que está presente com os anticorpos pode mesmo ser transmitido para outras pessoas. Bahar evidencia também que ainda não se sabe se os anticorpos
podem prevenir uma reinfecção
 pelo novo coronavírus.

  • É possível se reinfectar pelo novo coronavírus: o que fazer agora?
  • Mais de 120 mil crianças tiveram Covid-19 em São Paulo; 69% são assintomáticas

O documento foi publicado esta quinta-feira, 3, no Journal of Pediatrics e aponta que o vírus deixou de ser detectado após 25 dias, enquanto o tempo médio para medir a presença de anticorpos no sangue foi de 18 dias. Já os níveis adequados de anticorpos neutralizantes
foram atigidos em 36 dias, são eles que em geral, previnem a reinfecção
.

    Leia tudo sobre:

    div#taboola-below-article-thumbnails{padding-top: 20px;}.ig-taboola{padding: 0 0px;}.ig-taboola .trc_rbox_border_elm{margin-top: 5px !important;}.ig-taboola .trc_rbox_border_elm .trc_rbox_header_span{border-bottom: 4px solid;}.ig-taboola .trc_rbox_border_elm .trc_rbox_header_span:after{content: “”;position: absolute;display: block;border-bottom: 1px solid;margin-top: 2px;width: 100%;}.iG_componente_taboola_containerTitulo{margin-bottom: 2.2rem;position: relative;}.iG_componente_taboola_containerTitulo .iG_componente_taboola_containerTitulo_title{font-size: 3.18rem;color: #000;text-transform: uppercase;font-weight: 300;border-top: 8px solid #000;padding-top: 8px;width: max-content;}.iG_componente_taboola_containerTitulo .iG_componente_taboola_containerTitulo_title::before{content: “”;display: block;border-top: 1px solid #d4d4d4;position: absolute;width: 100%;top: 0;}

    Veja Também

    window._taboola = window._taboola || [];_taboola.push({mode: ‘organic-thumbs-feed-02-mp’,container: ‘taboola-most-popular-thumbnails’,placement: ‘Most Popular Thumbnails’,target_type: ‘mix’});

    window._taboola = window._taboola || [];_taboola.push({mode: ‘thumbnails-b’,container: ‘taboola-below-article-thumbnails’,placement: ‘Below Article Thumbnails’,target_type: ‘mix’});

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      carregando

      Comentários

      if (/saudebucal/gi.test(window.igChannel) === false){if(document.querySelector(‘meta[name=”iG-noticia-comentarios”]’).content == ‘true’){document.write(‘‘);var dataHref = location.href.split(‘?’)[0];document.querySelector(‘#widget-comments’).innerHTML += ‘

      ‘;var checkFBCommentsLoaded = setInterval(function(){if(document.querySelector(‘.fb-comments’).getAttribute(‘fb-xfbml-state’) == ‘rendered’){document.querySelector(‘.fb-comments-loading’).remove();clearInterval(checkFBCommentsLoaded);}}, 100);}}