Covid-19: Santa Catarina deixa de ter regiões em estado gravíssimo no mapa de risco; saiba quais são os critérios do governo do Estado

A região Nordeste de Santa Catarina passou do nível gravíssimo para o grave na nova atualização do mapa de risco da Covid-19, do governo de Santa Catarina. Ela era a única região que ainda permanecia no índice mais alto dos indicadores.
A atualização do mapa ocorreu nesta quinta-feira (24). Já as demais regiões não sofreram alterações. Com a mudança no status da região Nordeste, Santa Catarina conta, agora, com 15 regiões no nível grave. Apenas o Extremo Oeste está classificado como de nível alto.
Para avaliação do mapa, o governo do Estado leva quatro fatores em consideração para sinalizar o risco: índice de isolamento social, ampliação de leitos de UTI, fluxo de atendimento e testagem.
Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, nesta nova avaliação, foi possível observar nos mapas específicos de cada dimensão, que há uma redução no número de pessoas internadas nos leitos de UTI reservados para Covid-19.

Quatro regiões estão próximas do nível alto
Até o momento, o Extremo Oeste é a única região do Estado com pontuação ideal para ser considerada com nível alto de risco. Porém, com a atualização dos indicativos, outras quatro regiões estão próximas de alcançar o nível: Alto Uruguai Catarinense, Alto Vale do Rio Itajaí, Foz do Rio Itajaí e Oeste.