Covid-19: Indaiatuba decide não retomar aulas presenciais na rede pública em 2020, afirma prefeitura


Administração municipal informou ao G1 nesta terça-feira (15) que escolas particulares que quiserem poderão apresentar plano de retomada à Secretaria de Educação da cidade, que fará avaliação a cada caso. Indaiatuba determina que aulas presenciais na rede pública não retornarão em 2020
Reprodução/EPTV
A Prefeitura de Indaiatuba (SP) decidiu não retomar as aulas presenciais nas escolas das redes municipal e estadual neste ano de 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus. A informação foi confirmada com exclusividade ao G1 nesta terça-feira (15). Os estudantes seguem recebendo conteúdo pela internet ou de forma impressa.
De acordo com a administração municipal, a decisão foi tomada em consenso com pais de alunos – após a realização de uma enquete -, professores e o sindicato da categoria do estado, Apeoesp. A Secretaria de Educação do município fará o anúncio na noite desta terça e o decreto sai nesta quarta na imprensa oficial da cidade.
Mesmo com a região de Campinas (SP) na fase amarela do Plano São Paulo e com a autorização do estado, as escolas também não reabrirão este ano para atividades de reforço escolar e aulas complementares. Só na rede municipal, cerca de 23 mil alunos estão matriculados.
Indaiatuba já conta com 6.443 casos positivos do novo coronavírus e 189 mortes de moradores, até a última atualização do boletim epidemiológico, divulgada nesta segunda (14).
E as escolas particulares?
Segundo a administração municipal, as instituições particulares de ensino que quiserem reabrir aos seus estudantes terão que apresentar um plano de retomada à prefeitura. Esse documento será analisado pela Secretaria de Educação de Indaiatuba e pela Vigilância Sanitária caso a caso.
A data para uma possível reabertura ainda não foi informada.
Ano letivo e retorno em 2021
A prefeitura garante que nenhum aluno será reprovado e que os estudantes terão as vagas mantidas na rede pública de ensino.
Os alunos continuarão acessando o conteúdo pelo programa “Minha Lição” na internet ou buscando os materiais impressos nas escolas. Desde agosto, os professores também passaram a gravar vídeos com as aulas por turmas, que são enviados pela rede social Whatsapp para os pais dos estudantes.
Com relação ao retorno das aulas presenciais em 2021, a prefeitura ainda analisa como será feito, e informou que ninguém será prejudicado.
Formas erradas e corretas de usar máscara de proteção contra o coronavírus
Arte/G1
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Leitores On Line